WTA acompanha ATP e irá considerar resultados de 2019 e 2020 no ranking mundial; calendário reformulado também é definido - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

WTA acompanha ATP e irá considerar resultados de 2019 e 2020 no ranking mundial; calendário reformulado também é definido

Compartilhe

A Associação de Tênis Feminino (WTA, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira (09) os ajustes e revisões temporários para o ranking mundial de simples e de duplas, de modo a lidar com o impacto da pandemia de Covid-19 no calendário da entidade. As alterações são semelhantes às propostas pela Associação de Tenistas Profissionais (ATP), que regula o tênis masculino, na segunda-feira (06).

Tradicionalmente, o WTA Rankings é baseado em um sistema de 52 semanas, que considera os resultados dos 16 melhores torneios de uma jogadora de simples nesse período - 11, no caso das duplas. Agora, serão validados os melhores desempenhos na janela entre março de 2019 e dezembro de 2020, com cada torneio podendo ser utilizado uma vez por atleta para determinar sua pontuação.

Para selecionar as atletas que jogarão o Finals, evento que tradicionalmente encerra o calendário do tênis mundial, serão considerados os 16 melhores resultados de 2020, apenas. As mudanças só valerão até o final desta temporada, com os pontos obtidos neste ano durando somente 52 semanas, como previa o regulamento anterior.


Após a suspensão do Circuito da WTA devido à pandemia, o ranking foi congelado no dia 16 de março, permitindo que os pontos de classificação se estendessem além da janela tradicional de 52 semanas, para que a pontuação de uma jogadora não fosse afetada pela paralisação. Também nesta quinta, quatro meses depois da suspensão e com a crise do coronavírus começando a perder força em algumas partes do mundo, a entidade anunciou o calendário reformulado para o restante da temporada. A primeira competição após a pandemia será o Aberto de Palermo, no dia 3 de agosto.

Calendário completo do restante da temporada da WTA. Destaque para os dois Grand Slams que ainda serão disputados: US Open e Roland Garros. (Imagem: Reprodução/WTA)

"Para chegar a essa decisão [do calendário], vários elementos foram considerados: restrições de viagem, níveis variados de conforto das jogadoras em viajar para competir, bem como a eliminação dos requisitos de comprometimento das atletas para o restante de 2020", afirmou a WTA em comunicado.

A australiana Ashleigh Barty, que venceu Roland Garros e o Finals em 2019, é a atual líder do ranking da WTA com 8717 pontos. Simona Halep, da Romênia, é a segunda colocada, com 6076, seguida por Karolína Plíšková, da República Tcheca, com 5205. A brasileira mais bem posicionada é Gabriela Cé, que ocupa o 232º lugar.


Foto: Reprodução/XScores

Nenhum comentário:

Postar um comentário