Tennis Australia divulga primeiros planos de organização para o Australian Open 2021 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Tennis Australia divulga primeiros planos de organização para o Australian Open 2021

Compartilhe
O tenista Roger Federer performa um saque durante o torneio de tênis Australian Open

Esqueça as arquibancadas lotadas. Craig Tiley, executivo-chefe da Tennis Australia, já traçou os primeiros planos para o Australian Open de 2021. A entidade analisará o funcionamento do US Open e de Roland Garros ainda neste ano, mas já decidiu que trabalhará com metade da capacidade de público, além de levantar a probabilidade de não permitir a presença de pessoas na parte exterior do Melbourne Park durante os jogos. 

Para os jogadores será imposta uma "bolha" para manter a segurança da saúde de todos os participantes. Atletas estrangeiros precisarão cumprir uma quarentena obrigatória ao chegar no país, viajando num voo fretado e passando por testes constantes de coronavírus. 

"Tomamos a decisão nesta semana, para acompanhar esse cenário a partir de várias opções", disse Tiley em entrevista à Associated Press.

“Nós não atingiremos os números que tínhamos no ano passado, um recorde de 821.000 pessoas. O público presente será a princípio de fãs do estado de Victoria, interestaduais, bem como potencialmente neozelandeses, se acabarem as restrições de entrada no país. Mas os 15% que recebemos do 'exterior' provavelmente não estarão aqui”, revelou. 

O mandatário informou ainda, que a organização deverá reduzir cerca de 6% de sua equipe, que hoje conta com 450 pessoas, seguindo as ações já realizadas pelo US Open e Roland Garros.

"Ambos estão explorando testes obrigatórios, níveis variados de quarentena e comitês limitados", afirmou Tiley. "É claro que estamos analisando todas essas opções e muito mais, como parte de nosso planejamento de cenário".

"Se as condições melhorarem e os torneios correrem bem e eles tiverem experiências positivas, isso aumentará a confiança dos jogadores e nos ajudará aqui em Melbourne no próximo ano", disse ele sobre a importância da boa organização nos Grand Slams deste ano. 

O executivo-chefe da Tennis Australia relembrou os problemas enfrentados por causa dos incêndios florestais causados pela alta temperatura do país no início deste ano. "Tínhamos uma equipe de gerenciamento de crises montada para os incêndios", declarou Tiley. "Mal sabíamos que dois meses depois estaríamos fazendo isso por causa do coronavírus", concluiu. 

Vale lembrar que, Severin Luthi, técnico de Roger Federer, revelou que seu atleta deverá voltar às quadras no Australian Open 2021, participando de um torneio de preparação antes do início do primeiro Grand Slam do ano. O ex-número 1 do mundo abandonou a temporada 2020 após passar por duas artroscopias no joelho direito. 

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário