Lang Ping confirma intenção de deixar o comando da seleção chinesa de vôlei após os Jogos de Tóquio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Lang Ping confirma intenção de deixar o comando da seleção chinesa de vôlei após os Jogos de Tóquio

Compartilhe

Uma das treinadoras mais importantes do voleibol mundial, Lang Ping, que comanda a seleção feminina da China, confirmou a escolha de se aposentar do cargo depois dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. A chinesa, de 59 anos, não havia renovado seu contrato para além das Olimpíadas e endossou sua intenção de deixar o comando da seleção em entrevista à rede de TV chinesa, CGTN.

"Não considerei mudar minha decisão", disse Lang. "Atualmente, apenas precisamos nos concentrar no treinamento e preparação para as Olimpíadas no próximo ano. Continuamos dizendo a nós mesmos que os Jogos acontecerão no ano que vem".


Lang Ping foi atleta da seleção da China, sendo um dos destaques de seu país na década de 1980. Com ela em quadra, o país ganhou o ouro olímpico em Los Angeles 1984, além de ter sido campeão mundial em 1982 e bicampeão da Copa do Mundo em 1981 e 1985.

Após a aposentadoria como jogadora, Lang treinou a China entre 1995 e 1998, com a equipe levando a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta. A conquista fez com que fosse nomeada treinadora do ano na Federação Internacional de Vôlei. Após uma série de temporadas no voleibol de clubes, Lang atuou três anos como treinadora da seleção nacional dos Estados Unidos, onde guiou as norte-americanas para a prata em Pequim 2008.

Lang Ping retornou ao comando da China em 2013, levando a equipe ao título da Copa do Mundo em 2015. Também com Lang liderando, o país foi coroado campeão olímpico na Rio 2016, ao vencer a Sérvia na final, e conquistou a Copa do Mundo de 2019, triunfando em todas as 11 partidas que disputou.

Ainda com a Lang como técnica, a seleção chinesa vai defender seu título olímpico em Tóquio 2020 e irá enfrentar os Estados Unidos, Rússia, Itália, Argentina e Turquia pelo Grupo B da Primeira Fase do torneio. O Grupo A terá Japão, Sérvia, Brasil, Coreia do Sul, República Dominicana e Quênia.


Foto: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário