Com Bernardinho no comando, Sesc/Flamengo é apresentado oficialmente para temporada: "é um momento histórico" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com Bernardinho no comando, Sesc/Flamengo é apresentado oficialmente para temporada: "é um momento histórico"

Compartilhe

Em coletiva de imprensa na Gávea, o Sesc RJ e Flamengo firmaram oficialmente a parceria da nova equipe para a temporada 2020/21. A coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (17) contou com o técnico Bernardinho e os presidentes Rodolfo Landim (Flamengo), e Antonio Florencio de Queiroz Junior (Conselho Regional do Sesc RJ). Os jornalistas, no entanto, enviaram as perguntas virtualmente.

"Hoje é um dia histórico. Estamos reunindo Flamengo e Sesc tendo um dos grandes ícones do esporte brasileiro que é o Bernardinho. Isso dá a dimensão do Flamengo", disse Landim em suas primeiras palavras.

"É uma honra muito grande poder firmar essa parceria. Nós estamos unindo a maior entidade de assistência, cultura, lazer e educação do Brasil a um clube que representa mais de 40 milhões de torcedores. Esperamos que o Sesc possa firmar essa parceria por muito tempo", disse Florencio Queiroz.

Bernardinho já atuou pelo Flamengo em 1987 - Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

O técnico Bernardinho, multicampeão sob o comando do Sesc RJ, também afirmou ser um momento histórico.

"É um momento histórico. Há um alinhamento de missões aqui. Claro que no final da história a gente quer vencer, mais do que isso a gente quer desenvolver pessoas. A força que o Flamengo trás vai fortalecer nossa missão. É algo realmente único", disse Bernardo em suas primeiras palavras. O comandante logo citou o trabalho do Rubro-Negro em outras modalidades olímpicas.

"Estamos retornando o vôlei em altíssimo rendimento ao Flamengo para se associar a grandes esportes em que o Flamengo é referência, como o remo, basquete, ginástica, judô e poder compartilhar com grandes treinadores brasileiros. Quem sabe conviver com o Mister também", disse aos risos, antes de relembrar uma história do português.

"No ano passado, o Flamengo estava ganhando do Grêmio por 4 a 0 e quando faltavam 5 minutos para acabar o jogo um jogador fez uma besteira e o Mister foi duro em cima dele. Os comentaristas: 'postura, é isso aí'. Quando eu fazia, eu era destemperado", comentou, arrancando gargalhadas dos presentes.



Aos 60 anos e mais de 40 dedicados ao voleibol, Bernardinho comentou sobre seu mais novo desafio ao ser questionado o que o move.

"A vida é feita de desafios. É um sonho grande de fazer esse projeto uma referência mundial. Quero que seja referência em cultura de trabalho, em valores com jovens. Eu sou apaixonado pelo o que eu faço, me motivo pela paixão. O dia a dia me alimenta. Encontrei aquilo que quero fazer e quero morrer fazendo isso. Espero que seja um projeto em crescimento"

Os presidentes do Flamengo e do Conselho Regional do Sesc RJ foram só elogios ao treinador que comandou a seleção brasileira feminina e masculina de vôlei.

"Difícil falar uma qualidade. É um conjunto de coisas. Ninguém conseguiria chegar aonde ele chegou sem pensar em uma visão estratégica. Mais do que tudo é atitude. A atitude é algo muito importante na vida", contou o dirigente rubro-negro.

"O Bernardinho dispensa comentários, é um vencedor. Ele representa mais do que nunca o Sesc", garantiu Florencio.

Ainda sem revelar nenhuma atleta confirmada, o Flamengo aproveitou para responder perguntas de onde iria comandar seus jogos. O clube tem concessão do complexo do Maracanã até novembro, podendo ser renovado, o que também inclui o Maracanãzinho. Landim falou sobre a vontade do clube de jogar na arena com público.

"Nessa fase inicial que a gente está passando da pandemia, sem a presença de público, o natural é que a gente vá fazer isso mesmo aqui na Gávea, onde temos condições de tudo isso. Com a volta do clube, certamente a gente vai querer utilizar o Maracanãzinho", relatou.

Durante a coletiva, ao ser perguntando sobre as dificuldades da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) em tentar fechar uma competição com 12 equipes mesmo durante uma crise financeira por conta da pandemia do Covid-19, Bernardinho defendeu a CBV e comentou sobre o panorama econômico do momento.

"É muito simples atribuir à Confederação. Vamos parar para pensar em quantas atividades fecharam as portas", explicou. "Teremos sim times muito fortes", disse Bernardo, citando Osasco, Uberlândia, Minas e Bauru como as equipes lutando pelo título junto ao Sesc RJ/Flamengo.

Respondendo a pergunta do Surto Olímpico, Bernardinho falou da paixão compartilhada em unir as torcidas do Sesc RJ e do Flamengo.

"Esporte é paixão compartilhada. As pessoas chegam na porta do Maracanã e não tem mais ingresso, as pessoas se aglomeram em um bar para torcer juntos. Já tínhamos uma torcida fiel, numerosa e entusiasta, agora será maior ainda".

O técnico completou pontuando sobre a atitude do torcedor. "O próprio torcedor entende onde ele está. Tem que ser um ambiente de família, sempre de energia positiva. Nossa torcida sempre reverenciou a volta de ex-jogadoras de uma forma única. É um projeto de transformação de algo a longo prazo. Um reforço enorme proveniente das arquibancadas", destacou o treinador.


Antes de encerrar a entrevista coletiva, o vice-presidente de Esportes Olímpicos do Flamengo, Delano Franco, falou da importância para a base do clube de uma parceria como essa.

"É um efeito farol. O garoto da base olha para a postura do time principal, para as jogadoras e almeja chegar lá. Isso tem um efeito excepcional para nossa base" disse Delano.

Falando de um projeto a longo prazo e mostrando espírito de pensamento futuro, Bernardinho preferiu não dar prazos de tempo de contrato.

"Quanto tempo dura um casamento? A gente não sabe. Não tem um prazo, vamos trabalhar para que a parceria seja um projeto sustentável e que seja de interesse das marcas", completou o treinador super campeão da Superliga.

Não se sabe ao certo quando as jogadoras serão oficialmente anunciadas. Entretanto, é certo que algumas jogadoras não estarão mais na equipe. É o caso da oposta Tandara, anunciada semana passada como principal reforço do Osasco. Nos bastidores, Lorenne é dada como certa para substituí-la. Nomes como Drussyla, Fabíola, Amanda e Juciely, permanecem na equipe.

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Nenhum comentário:

Postar um comentário