Canadense Moh Ahmed registra 10ª melhor marca da história nos 5.000m - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Canadense Moh Ahmed registra 10ª melhor marca da história nos 5.000m

Compartilhe

O canadense Moh Ahmed entrou para a história do atletismo na última sexta-feira (10) ao cravar a décima melhor marca de todos os tempos nos 5.000m. Em uma competição de provas de fundo, em Portland, nos Estados Unidos, o corredor registrou 12:47.20. Além de ficar no top-10 histórico, ele aniquilou o recorde continental da distância e fez o melhor tempo da temporada geral.

Medalhista de bronze no último Mundial, Ahmed detinha como melhor marca pessoal 12:58.16, de junho do ano passado. Com o resultado deste final de semana, ele passa a ser o único não-africano a integrar a seleta lista dos dez melhores tempos de toda a história. A sua frente, estão sete etíopes e dois quenianos. O recorde mundial é de Kenenisa Bekele, da Etiópia, com 12:37.35, datado de 2004.

"Estou empolgado, é algo pelo qual tenho trabalhado muito, muito duro. Foi um ano extremamente desafiador, mas felizmente temos um bom grupo e foi ótimo entregar isso", disse ele, que também foi quarto colocado na Rio-2016, à usatf.tv, logo após a vitória.



Se a disputa masculina dos 5.000m em Portland entrou para a história, a feminina não ficou para trás.  A estadunidense Shelby Houlihan foi outra bater o recorde continental da distância, registrando 14:23.92 e abaixando em quase 11 segundos a marca antiga, que era dela mesma, de 2018. Sua compatriota, Karissa Schweizer foi a segunda colocada com um personal best de 14:26.34, marca também abaixo do recorde anterior. Foram as respectivas 12ª e 14ª melhores marcas de todos os tempos na distância.

"Karissa estava na corrida em Heusden há dois anos, onde estabeleci o recorde anterior", disse Houlihan. "Foi realmente incrível tê-la como parceira de treinamento e ver até onde ela chegou. Ela estava apenas três segundos atrás de mim hoje e sei que ela alcançará esse recorde de 5.000m em algum momento".


Jamaica/Suíça - provas de velocidade
Em sua primeira competição depois de cinco meses parada, a bicampeã olímpica Shelly-Ann Fraser-Pryce já estabeleceu a melhor marca da temporada nos 100m rasos. Ela cravou 11.00 (-2.2m/s) e ultrapassou a americana Sha'Carri Richard, que fez 11.05 no último final de semana. A competição aconteceu em Kingston, na Jamaica, neste sábado (11).


Além de Fraser-Pryce, outros grandes atletas jamaicanos fizeram sua "reestreia" na temporada no meeting. Foram os casos do campeão  mundial no salto em distância, Tajay Gayle, que registrou 8,52m (+4.5 m/s); da vice-campeã mundial  no salto triplo,  Shanieka Ricketts, que obteve 14.11m (-0.9m/s), a sexta melhor marca da temporada geral; e da atual campeã olímpica nos 100m e nos 200m rasos, Elaine Thompson, que registrou 22.89 nos 200m, quarto melhor tempo do ano. 


Velocistas suíços também tiveram bons desempenhos nesse final de semana. Silvan Wicki Ajla del Ponte bateram seus recordes pessoais nos 100m rasos, com respectivas marcas de 10.11 (quinta melhor marca do ano) e 11.08 (terceira melhor marca do ano), em uma competição em Bulle, na Suíça que também aconteceu no sábado (11). 

Ajla, aliás, bateu o recorde pessoal na distância por duas vezes no meeting, tendo feito 11.10 na semifinal. Ela também chegou a estabelecer outro personal best nos 200m rasos, correndo para 22.83, mas o vento estava acima do permitido (+2.1m/s) e a marca não foi homologada. Esta é a segunda vez na temporada que a suíça faz a melhor marca de sua carreira mas que é invalidada pelo vento. 

Recorde nacional na França
Alexandra Tavernier quebrou o recorde francês do lançamento de martelo feminino neste sábado (11). Em uma competição em Lyon, ela registrou 74,94m e aumentou exatos dez centímetros em relação à marca anterior, que era dela mesma. Bronze no Mundial de 2015 e prata no Europeu de 2018, a francesa assumiu a segunda colocação do ranking da temporada.

Foto: Talbot Cox 

Nenhum comentário:

Postar um comentário