Associação de Boxe das Filipinas acredita em perda de força após adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Associação de Boxe das Filipinas acredita em perda de força após adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Compartilhe

O presidente da Associação de Alianças de Boxe das Filipinas (ABAP), Ricky Vargas, acredita que o país "perdeu força" após os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 terem sido adiados para o ano que vem. A ABAP vê o boxe filipino em bom momento de capitalizar seus talentos, com possibilidades de medalha. As informações são da rede filipina ABS-CBN Sports.

Em uma versão online do Fórum da Philippine Sportswriters Association na semana passada, Vargas disse: "Só espero que as Olimpíadas continuem, porque esta é a nossa melhor chance".

"Quando olho para nossos boxeadores, estávamos prontos para Tóquio 2020 e perdemos força", confessou.

A preocupação de Vargas se dá após pesquisa japonesa mostrar que mais da metade dos moradores de Tóquio ainda não se sentirem seguros para sediarem as Olimpíadas em 2021.

Outra pesquisa mostrou que 77% dos cidadãos japoneses pensam que os Jogos não seriam capazes de avançar em 2021.

Até o momento, as Filipinas têm dois boxeadores qualificados para Tóquio 2020, o profissional recém-transformado Eumir Marcial e o Irish Magno

Eumir Marcial é atual vice-campeão mundial no peso médio, até 75kg - Foto: Alecs Ongcal/Rappler

Eumir, inclusive é a grande esperança pela primeira medalha de ouro das Filipinas em Jogos Olímpicos. Ele recentemente se tornou profissional, seguindo as novas regras da AIBA que autoriza profissionais disputarem os Jogos desde que respeitem as regras antidoping.

"Acho que Eumir tem 90% de chance de levar para casa uma medalha e 80% de chance de levar o ouro. Isso é muito bom", disse Vargas no fórum virtual.

Eumir Marcial quer seguir o sonho da medalha de ouro olímpica, uma promessa feita ao seu pai. Nem Manny Pacquiao, ídolo do boxe profissional, conquistou uma medalha olímpica enquanto amador.

Outros nomes, como Nesthy Petecio, Carlo Paalam, Rogen Ladon e Ian Clark Bautista, também lutarão por uma vaga em Tóquio.

"É muito triste se as Olimpíadas não durarem pelo menos até o próximo ano, ou se esperarmos as próximas Olimpíadas em Paris", acrescentou Vargas. "É uma decisão muito difícil, o Comitê Olímpico Internacional está passando por um momento muito difícil por causa de todo o investimento feito pelo governo japonês".

As Filipinas têm o boxe como seu principal esporte. Entretanto, a última medalha no boxe foi em Atlanta 1996, quando Mansueto Velasco ganhou a prata na categoria peso leve.


Foto: Divulgação/Comitê Olímpico Filipino

Nenhum comentário:

Postar um comentário