Revista norte-americana faz projeção da natação de Tóquio-2020, com Brasil em quatro finais e sem medalhas - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Revista norte-americana faz projeção da natação de Tóquio-2020, com Brasil em quatro finais e sem medalhas

Compartilhe

Mesmo faltando treze meses para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados para 2021 por conta da pandemia do coronavírus, a revista norte-americana SwimSwam trouxe, em sua edição de verão, uma projeção especial e listou as colocações finais de todas as provas individuais da natação que acontecerão na capital japonesa no próximo ano.

Seguindo as previsões, o Brasil passará em branco em mais uma edição olímpica e chegará em apenas quatro finais. O melhor resultado verde e amarelo, de acordo com a revista, virá com Bruno Fratus, que ficará em sexto lugar 50m livre, mesma posição obtida na Rio-2016. Vale destacar que Fratus é o atual vice-campeão na prova.

Breno Correia fará a final nos 100m livre, terminando na sétima colocação. Também em sétimo ficará Fernando Scheffer nos 200m livre. Leonardo de Deus será finalista nos 200m borboleta, encerrando com um oitavo lugar.

Se comparado com a última edição olímpica, o Brasil fará duas finais individuais a menos segundo a projeção. Na Rio-2016, a seleção não conquistou medalhas e teve o quinto lugar de João Gomes Jr. nos 100m peito como o melhor desempenho. Considerando apenas as provas olímpicas do Mundial de 2019, a equipe brasileira terá uma final a menos.

Capa da edição de verão da revista SwimSwam, com Caeleb Dressel em destaque (Reprodução)
Segundo a revista, os Estados Unidos vão dominar as provas femininas, com 10 vitórias de 14 possíveis. Apenas a russa Yulia Efimova (200m peito), a sueca Sarah Sjoestroem (100m borboleta) e a húngara Katinka Hosszu (200m e 400m medley) quebrarão a supremacia norte-americana. Na previsão, Katie Ledecky levará quatro medalhas nos 200, 400, 800 e 1500m livre.


Quanto ao masculino, a previsão é mais equilibrada. Apenas o americano Caeleb Dressel conquistará mais de duas medalhas de ouro, nos 50m e 100m livre e nos 200m borboleta. Os Estados Unidos, aliás, só terão quatro títulos olímpicos em Tóquio. A revista indica que, além das de Caeleb Dressel, uma conquista virá com Ryan Murphy nos 100m costas.

A revista SwimSwam circula apenas nos Estados Unidos ou de forma digital para assinantes. Todas as informações deste texto foram retiradas do Blog do Coach, do Best Swimming, escrito por Alex Pussieldi, que teve acesso à matéria.


Foto: Satiro Sodré/rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário