Últimas Notícias

É Ouro! Ronan Cordeiro brilha e Brasil se destaca na etapa da Grã-Bretanha de Paratriatlo

Ronan foi o primeiro atleta paralímpico a vencer uma etapa de World Series de Triatlo. Foto: Instagram @ronnancordeiro
 


Foi realizado no último sábado (22), a etapa de Swansea, na Grã-Bretanha, do World Series de Paratriatlo. O Brasil teve boa presença na disputa, conquistando a medalha de ouro com Ronan Cordeiro na categoria PTS5, além de boas apresentações de Jorge Fonseca e Letícia Freitas, os outros brasileiros na competição.


A grande notícia da disputa foi a  medalha de ouro conquistada por Ronan Cordeiro, na categoria PTS5. O resultado do brasileiro reforça que Ronan será um dos favoritos no Jogos Paralímpicos de Paris-2024, já que sua vaga já está assegurada. Ronan tem má-formação congênita na mão esquerda e compete no triatlo desde 2018. 


A conquista de Ronan Cordeiro na PTS5 é inédita, pela primeira vez um brasileiro ficou com a medalha de ouro de uma etapa de World Series de Triatlo, e foi assegurada por Ronan ao cruzar a linha de chegada com um tempo de 00:59:18, dez segundos de vantagem para o segundo colocado, o alemão Martin Schulz. Em terceiro lugar, ficou o canadense Stefan Daniel com um tempo de 00:59:44.


A disputa em Swensea, na Grã-Bretanha, contou ainda com a participação de outros dois brasileiros, Jorge Fonseca e Letícia Freitas. Jorge esteve muito próximo de subir ao pódio da categoria PTS4, terminando na quarta colocação com um tempo de 01:05:48. Jorge vem consgeuindo bons resultados e espera a etapa de Montreal, na próxima semana, para saber se terá a vaga olímpica. Carson Clough, dos Estados Unidos foi o vencedor com um tempo de 01:03:39.


Letícia, campeã pan-americana neste ano, foi a outra brasileira a competir em terras britânicas. Ela disputou a classe PTVI, para deficientes visuais, e terminou na quinta colocação com um tempo de 1h14m54. A vitória ficou com a irlandesa Chloe MacCombe 01:10:03, seguida por Heloise Courvoisier, da França com um tempo de 01:11:28, em segundo e a atleta da casa Alison Peasgood que fechou o pódio com um tempo de 01:11:44. Letícia Freitas ainda busca sua vaga em Paris-2024.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar