Últimas Notícias

Conjunto do Brasil rompe mais uma barreira e é prata no geral em Milão; Maria Eduarda Alexandre é top-10 no individual geral

Pose inicial da série com três no meio, sendo uma de cabeça pra baixo e duas nas pontas segurando as fitas. O collant de todas é verde e amarelo
Foto: Reprodução/Cazé TV

O conjunto do Brasil conquistou neste sábado (22), a medalha de prata na prova geral da etapa de Milão (ITA) da Copa do Mundo de ginástica rítmica, após somar 71.500 contra 71.600 da China. A medalha de bronze ficou com a Itália, que fez 70.250. Esse é o melhor resultado do Brasil em Copas do Mundo, a conquistada em Portimão, era em uma Challenge Cup.

Embalado pela nota 38.250 de ontem nos 5 arcos, as meninas do Brasil arrasaram e mesmo com alguns erros, que diminuíram a execução, fizeram 33.250 no misto (3 fitas + 2 bolas), passando para a final da prova com a maior nota, ou seja, na liderança. Para levar o ouro, era necessário 33.350 para cima.

Com isso, o Brasil vem de duas medalhas de prata seguidas no geral, prova olímpica da modalidade, em eventos FIG. Além disso, essa foi também a primeira vez que o conjunto passou de 33 no misto em Copas, mostrando que vai para brigar por medalha em Paris-2024.

Maria Eduarda Alexandre pega final da fita e é top-10 no individual geral

No individual geral, Maria Eduarda Alexandre conseguiu seu primeiro top-10 na carreira na prova, após somar 130.100, se tornando a primeira brasileira a passar dos 130 pontos na prova na história das Copas e pegando uma incrível nona colocação, deixando pra trás ginastas medalhistas mundiais.

Ela teve mais um dia de boas apresentações. Na fita. ela fez 32.050, a maior nota de uma brasileira neste aparelho no ciclo e ainda passou para a final na sexta colocação. Com todas as suas notas, ela foi a primeira brasileira a passar dos 130 pontos no individual geral na história das Copas do Mundo. A paranaense de 17 anos é uma aposta para Los Angeles-2028.

Nas maças. ao som de Elvis Presley, ela fez 30.900, nota um pouco menor ao seu resultado em Brno, na semana passada, porém está no que ela costuma tirar no exercício.

A outra brasileira, Samara Sibin, fez 27.900 na fita e 26.250 nas maças. Ela está fazendo em Milão, sua primeira etapa de Copa do Mundo em 2024 e ficou em 31ª no individual geral

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar