Últimas Notícias

Tem Ouro! Brasil é campeão feminino e bronze no masculino no Judô Paralípico da IBSA

Larissa tenta aplicar golpe em adversária puxando ela pela manga do quimono. Fotos: Renan Cacioli/CBDV

 

Seleção Brasileira de judô paralímpico conquistou nesta sexta-feira (25) duas medalhas nas disputas por equipes realizadas neste terceiro e último dia de competição, válida pelos Jogos Mundiais da IBSA em Birmingham, na Inglaterra. O Brasil subiu ao lugar mais alto do pódio com o ouro no feminino e assegurou o bronze na disputa masculina.

 

Diferentemente das disputas individuais, a disputa por equies não conta pontos no ranking mundial aos atletas que competem –  principal critério de seleção para os Jogos Paralímpicos de Paris 2024. Mas deu ao Brasil mais duas medalhas, após as sete conquistadas na quinta-feira, sendo uma de ouro com o paraibano Wilians Araújo (veja como foi).


Na final, o conjunto feminino do Brasil formado por Lúcia Araújo, Maria Núbea Lins, Meg Emmerich, Larissa Silva, Brenda Freitas e Érika Zoaga derrotou a equipe da China por 4 a 2. Na primeira eliminatória, a vitória havia sido sobre o time do Uzbequistão, por 4 a 0.

 

Na disputa masculina, os brasileiros lutaram com Thiego Marques, Dênis Rosa, Halley Arruda, Rayfran Mesquita, Arthur Silva, Marcelo Casanova e Wilians Araújo. Na semifinal, perderam para o Cazaquistão por 4 a 1, no entanto, no confronto valendo o bronze, bateram a Turquia por 3 a 2.


Agora, o Brasil voltará suas atenções na modalidade para as duas últimas etapas do Grand Prix da IBSA na temporada: Azerbaijão, em setembro, e Japão, em dezembro, além do Parapan do Chile, em novembro. Todos esses campeonatos contarão pontos no ranking mundial. 

 

O judô é uma das modalidades que mais rendeu medalhas ao país na história das Paralimpíadas: foram 25 ao todo, sendo cinco ouros, nove pratas e 11 bronzes.


0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar