Últimas Notícias

Seleção brasileira de halterofilismo se reúne em semana de treinamentos no CT Paralímpico

Foto: Alê Cabral/CPB


A Seleção brasileira de halterofilismo participa de sua primeira fase de treinos de 2023. Ao todo, 27 atletas estão reunidos no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, até o próximo dia 4 de fevereiro.

Na atual temporada, os principais compromissos dos halterofilistas brasileiros são o Mundial da modalidade, marcado para junho, em Dubai, Emirados Árabes, e os Jogos Parapan-Americanos de Santiago, no Chile, em novembro.

De acordo com o coordenador de halterofilismo do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Murilo Spina, a semana de treinamentos conta com avaliações físicas, troca de experiências entre os técnicos, alinhamento de estratégias, bem como uma aproximação dos atletas com o departamento de psicologia do CPB. "Já estamos chegando aos Jogos Paralímpicos de Paris 2024. Por isso, é importante que façamos um trabalho psicológico mais individualizado e assertivo em comparação com as palestras coletivas realizadas no ano passado", analisou.

Entre os 27 atletas presentes no CT Paralímpico nesta semana está Mariana D'Andrea, 24, ouro na categoria até 73 kg nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

"Essas atividades são muito importantes para a sequência da temporada. Temos competições importantes neste ano e cada segundo na estrutura do CT Paralímpico é valioso", disse a paulista de Itu.

Esta semana de treinamentos é a primeira após a etapa da Copa do Mundo de Dubai, que ocorreu no último mês de dezembro. À ocasião, o Brasil conquistou 12 medalhas: seis ouros, três pratas e três bronzes.

Para conferir a lista completa, clique aqui.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar