Últimas Notícias

Terceira etapa da Seletiva Nacional de judô define novos integrantes da seleção brasileira da modalidade

Campeãs da terceira etapa da Seletiva Nacional de Judô. Foto: divulgação/CBJ

Os dias 16 e 17 de janeiro deram início à temporada 2023 de judô no Brasil. No SESI Vila Leopoldina, em São Paulo, ocorreu a terceira etapa da Seletiva Nacional da modalidade, competição responsável pela formação da seleção brasileira. 

Nesta etapa, os clubes com mais atletas participantes foram o Instituto Reação (RJ), com 32 judocas, seguido pelo Minas Tênis Clube (MG), com 30, e pelo Esporte Clube Pinheiros (SP), com 24, além do clube da casa, o SESI (SP), com 17. 

Os atletas que se mantiveram na seleção ao conquistar a segunda seletiva consecutiva foram Jéssica Pereira (57kg), Aléxia Castilhos (Sogipa) (70kg) e Giovanna Santos (Flamengo) (+78kg), no feminino, e  Eduardo Yudy Santos (Pinheiros) (81kg), Giovani Ferreira (Pinheiros) (90kg) e João Cesarino (Reação) (+100kg), no masculino. 

Confira a lista dos campeões: 

Feminino

48KG - Natasha Ferreira (Sociedade Morgenau)

52kg - Maria Taba (Minas)

57kg - Jéssica Pereira (Reação)

63kg - Tamires Crude (Reação)

70kg - Aléxia Castilhos (Sogipa)

78kg - Samanta Soares (Reação)

+78kg - Giovanna Santos (Flamengo)


Masculino

60kg - Matheus Takaki (Sogipa)

66kg - Gabriel Genro (Sogipa)

73kg - Michael Marcelino (SESI-SP)

81kg - Eduardo Yudy Santos (Pinheiros)

90kg - Giovani Ferreira (Pinheiros)

100kg - Leonardo Gonçalves (Sogipa)

+100kg - João Cesarino (Reação)

Os campeões participarão do Grand Slam de Tel Aviv e do Open de Bratislava, de acordo com análise da comissão técnica. Outra seletiva está prevista para ocorrer, em São Paulo, no mês de julho.

Não participaram desta terceira seletiva os atletas que já estavam confirmados na seleção brasileira pela Confederação Brasileira de Judô para a temporada 2023 devido ao bom rendimento: Larissa Pimenta (7º no Mundial), Rafaela Silva (campeã mundial 2022), Ketleyn Quadros (5ª no ranking mundial), Maria Portela (10ª no ranking mundial), Mayra Aguiar (bronze em Tóquio e campeã mundial 2022), Beatriz Souza (vice-campeã mundial 2022), Willian Lima (12º no ranking mundial), Daniel Cargnin (bronze em Tóquio e no Mundial 2022), Guilherme Schimidt (4º no ranking mundial), Rafael Macedo (11º no ranking mundial), Marcelo Gomes (7º no Mundial), Rafael Buzacarini (17º no ranking mundial) e Rafael Silva (9º no ranking mundial). 

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar