Últimas Notícias

Atletas da Rússia e Belarus tem sinal verde do COI para participarem da Olimpíada de Paris

Reprodução: Reuters


Atletas da Rússia e de Belarus tiveram sinal verde do Comitê Olímpico Internacional (COI) para competirem nos Jogos Olímpicos de 2024, que serão realizados em Paris. A decisão da entidade vem sendo duramente critica por abrir caminho neste sentido.

 

O Conselho Olímpico da Ásia já havia se manifestado no sentido de que atletas os atletas russos pudessem competir em eventos sob sua jurisdição na preparação para Paris 2024. Na quarta feira (25), membros do conselho executivo do COI sinalizaram positivamente para a ação, após consultas na semana passada com os membros, a rede global de representantes dos atletas, as Federações Internacionais e os Comitês Olímpicos Nacionais.

Atualização do dia 26/01 às 16h44: O Conselho Olímpico da Ásia confirmou nesta quinta, ter chamado atletas russos e bielorussos para participaram dos Jogos Asiáticos entre 23 de setembro e 8 de outubro deste ano

Foi acordado pela diretoria executiva do COI que “nenhum atleta deve ser impedido de competir apenas por causa de seu passaporte”, mas que todos os envolvidos competiriam como “atletas neutros”, desde que respeitassem totalmente a Carta Olímpica e não apoiassem ativamente a guerra na Ucrânia.

 

Quando a Rússia invadiu a Ucrânia em fevereiro passado, o COI reagiu com uma recomendação de que os atletas da Rússia e de Belarus fossem impedidos de participar de competições esportivas internacionais, mas esse não é mais o caso quase 12 meses depois. 

 

Em reação ao anúncio, uma declaração conjunta dos Atletas Ucranianos e do Atleta Global criticou a decisão do COI. “A decisão de hoje de permitir que atletas russos e de Belarus compitam nas eliminatórias para os Jogos Olímpicos de Paris em 2024 envia uma mensagem ao mundo de que o Comitê Olímpico Internacional (COI) endossa a guerra brutal da Rússia e a invasão da Ucrânia”. 


O comunicado prossegue resslatando que o retorno destes atletas às competições internacionais, especialmente aos Jogos Olímpicos de Paris em 2024, fará que a Rússia utilize atletas para reforçar o esforço de guerra e distrair das atrocidades na Ucrânia em um dos maiores palcos multiesportivos da o mundo.

 

“A suspensão de atletas russos e de Belarus e seus dirigentes esportivos deve ser totalmente restabelecida até que a Rússia se retire completamente da Ucrânia. Reconhecemos que a proibição prejudicará esses atletas e lhes negará a oportunidade de seguir suas carreiras no cenário mundial. Reconhecemos que os atletas não são os responsáveis ​​por esta guerra, no entanto, o custo para estes atletas é insignificante em comparação com as atrocidades sofridas por todos os ucranianos”, concluiu o comunicado.

 

A decisão do conselho executivo do COI diz ainda que nenhum evento esportivo internacional poderia ser realizado na Rússia ou em Belarus, e que o governo ou autoridades dos dois países não seriam convidados para nenhum evento ou reunião esportiva. 

 

O COI também expressou solidariedade aos atletas ucranianos e insistiu que segue inabalável em seu compromisso de que a Ucrânia tenha uma “equipe forte” nos Jogos de Paris em 2024 e nas Olimpíadas de Inverno de 2026, apesar de seus esforços contínuos com a guerra.

 

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar