Seleção feminina de goalball treina contra dona do arremesso mais rápido do mundo


Seleção Brasileira feminina de goalball está em sua sétima fase de treinamento no CT Paralímpico, em São Paulo. Este período contará com a participação da Seleção de Israel, que veio ao país a convite da CBDV (Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais). Até o próximo domingo, 7, as duas equipes treinarão juntas.

A israelense Lihi Ben David, dona de um dos arremessos mais rápido do mundo no feminino, está pela primeira em São Paulo e aprovou a estrutura do CT Paralímpico.

“É um lugar fantástico, a estrutura é muito profissional. É muito legal ter várias modalidades no mesmo local. Estou muito feliz por vir aqui e compartilhar com as brasileiras um pouco do jogo. Há a rivalidade dentro de quadra, mas fora dela é importante esse intercâmbio, ter os dois países juntos", destacou a ala.

Lihi começou a praticar o goalball com 11 anos e chama atenção em quadra devido a velocidade do seu arremesso, que já registrou a marca de 50km/h. “Provavelmente é algo no meu DNA. Eu sou rápida e assim é como eu arremesso. Treino muito no meu país, trabalho bastante para isso”, comentou a jogadora de 26 anos.

Os treinos contam com exercícios em quadra com trios mesclados entre os dois países, além de partidas amistosas. Devido a diferença linguística, as instruções foram dadas em inglês e os técnicos das equipes traduziam para os respectivos idiomas.

As israelenses aprenderam expressões como "capricha" e "passa nada", utilizadas pelas brasileiras.

A estrutura do CT Paralímpico também impressionou o técnico israelense. "Estamos muito contentes por estar aqui, aprendemos muito com este excelente time. A parte da vila paralímpica (referindo-se ao Residencial), toda a estrutura, você tem tudo junto em um só lugar. Em Israel, treinamos de quatro a cinco dias por semana, mas, depois da atividade, fazemos a parte de recuperação e vamos para casa. Não dormimos no local, o que é muito importante quando se pensa em conjunto. Quando vimos o Brasil em Malmö, não eram apenas seis jogadoras, era um time de verdade", ressaltou Raz Shoam, técnico da Seleção de Israel.

Vale lembrar que, neste ano, as israelenses foram as algozes das brasileiras na semifinal da Malmö Cup com uma vitória incomum, dado o nível das duas equipes, por game (11 a 1). A competição, realizada na Suécia, terminou com a conquista da medalha de bronze pela Seleção Brasileira, que bateu os EUA na disputa pelo terceiro lugar. Neste ano, além do bronze na Malmö Cup, as brasileiras conquistaram o ouro na Copa Ancara, na Turquia.

O calendário desta temporada ainda reserva para dezembro o Campeonato Mundial da modalidade, em Portugal, que valerá vaga para os Jogos Paralímpicos de Paris 2024.

Foto: Renan Cacioli/CBDV


Postar um comentário

To Top