Ouro, prata e bronze fecham a participação brasileira no Aberto de Tênis de Mesa Paralímpico da República Tcheca


Com uma medalha de ouro, duas de prata e uma de bronze, o Brasil encerrou a sua participação no último sábado (25) no ITTF Czech Para Open 2022, o Aberto Paralímpico da República Tcheca. A competição foi disputada em Ostrava, a terceira maior cidade do país, e terminou com a decisão da classe XD17.

Nela, Sophia Kelmer e Lucas Carvalho acabaram superados em sets diretos pelos espanhóis Ander Cepas e Olaia Martinez (7/11, 5/11 e 10/12). Foi a única derrota e a única partida em que os brazucas não venceram sets em toda a disputa.

Na caminhada rumo à final, Sophia e Carvalho foram dominantes no grupo 3, vencendo por 3 sets a 2 os noruegueses Fredrik Johansen e Nora Korneliussen (8/11, 11/9, 9/11, 11/8 e 11/2) e os franceses Lucas Didier e Lucie Hautiere (11/8, 8/11, 4/11, 11/9 e 12/10). Carimbaram a classificação para as eliminatórias com o triunfo por 3 sets a 1 sobre os espanhóis Edgar Mataro e Pilar Gonzalez (6/11, 12/10, 11/8 e 11/4).

A Dinamarca cruzou o caminho brasileiro nas quartas de finais, mas Henrik Brammer e Thea Nielsen não foram páreos para Sophia e Lucas, que despacharam os nórdicos por 3 sets a 2. As parciais foram de 11/9, 8/11, 11/13, 12/10 e 11/8. Na semifinal, os croatas Pavao Jozic e Mirjana Lucic foram derrotados por 3 sets a 1 (9/11, 11/9, 11/4 e 11/9).

“Já é o terceiro torneio que jogamos juntos e estamos evoluindo, nos entrosando”, informou Carvalho. “O nível estava muito alto, com as principais potências do Mundo e os principais jogadores. Mas nossa dupla jogou muito bem, mesmo num caminho difícil, passando pelas fortíssimas duplas da França, da Dinamarca e da Croácia”, analisou. “Estou muito feliz com a conquista e é sempre um prazer jogar ao lado de Sophia”, concluiu o atleta paralímpico.

Finalista em três categorias e dona de uma prata no individual da classe 8, Sophia – de apenas 14 anos – foi o grande destaque da delegação brasileira e contou com o apoio da inglesa Lucy Pickard para enfim conquistar a medalha de ouro.

Disputada em grupo único, a classe WD14 teve as cinco duplas jogando entre si. Com três vitórias e apenas uma derrota, as meninas chegaram aos sete pontos, mesma pontuação da dupla francesa formada por Morgen Caillaud e Lucie Hautiere, a quem tinham vencido por 3 sets a 1, resultado que valeu a vantagem nos critérios de desempate. As parciais foram de 5/11, 11/6, 11/6 e 11/8.

A outra medalhista brasileira na República Tcheca foi Evellyn Santos, que ao lado da turca Lara Samsunlu abocanhou o bronze na classe WD22. Caíram em sets diretos na semifinal diante das campeãs Denisa Macurova (CZE) e Natalya Kosmina (UKR). As parciais foram de 11/4, 11/5 e 11/6.


Outras participações brasileiras


E ainda neste sábado, Paulo Henrique Fonseca e Gabriel Antunes ficaram nas quartas de finais da classe MD18. Foram superados pelos indonésios Komet Akbar e Banyu Mulyo em 3 sets a 1, com parciais de 6/11, 11/5, 9/11, 4/11. Pela mesma classe e fase, Lucas Carvalho e o tcheco David Pulpan se despediram da competição. Os algozes foram os ucranianos Ivan Mai e Lev Kats, que venceram em sets diretos, com parciais de 11/8, 11/6 e 11/7.

Foto: FOTOJUMP/CBTM

Postar um comentário

To Top