Polônia quer exclusão completa da Rússia e de Belarus das federações de esportes olímpicos


O ministro do Esporte Polonês, Kamil Bortniczuk, anunciou que o país quer a exclusão completa da Rússia em todas as federações esportivas olímpicas até que haja uma cessar fogo definitivo na Ucrânia e que o país invadido deve receber uma compensação pelos danos causados.

Segundo o ministro, somente os atletas que se “opõe as ações da Federação Russa na Ucrânia” devem competir sob bandeira neutra.

“Somos a favor de excluir os russos de todas as federações esportivas lideradas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) até a conclusão do processo de paz e compensações da Ucrânia”, disse Bortniczuk após reunião do Conselho da União Europeia para Educação, Juventude, Cultura e Esportes.

“Somente depois de compensações para a Ucrânia eles podem se qualificar novamente para a participação em esportes mundiais, competições esportivas”.

O COI tem tomado medidas para punir esportivamente a Rússia e Belarus, tais como, a recomendação de que as federações esportivas filiadas a entidades, proíbam atletas dos dois países de participar de todas as competições internacionais e também orientou as federações a transferir todas as federações a transferirem as competição já agendadas em solo russo e em Belarus.

Bortniczuk também acusou a Rússia de usar seu poder financeiro para garantir cargos de diretoria nas Federações Internacionais.

“Nos últimos anos, Rússia tem seguido uma política diplomática agressiva, essencialmente comprando assentos nos conselhos das principais federações esportivas, já que um rico patrocinador com capital russo seguiu o candidato”, disse o ministro polonês.

As federações presididas por russos são a Associação Internacional de Boxe e a Federação Internacional de Tiro Esportivo, dirigidas respectivamente por Umar Kremlev e Vladmir Lisin.

Em resposta ao ministro do Esporte russo, oleg Matytsin respondeu definindo os comentários do ministro polonês como “não profissionais e inapropriados”.

Bortniczuk “não avalia adequadamente tudo o que está acontecendo agora no esporte”, segundo Matytsin.

“A Polônia tem ricas tradições no esporte e no Movimento Olímpico, devemos nos posicionar como garantidores do desenvolvimento sustentável e buscar formas de construí relações com os países, apesar da complexidade da situação política”, acrescentou Matytsin.

“Os atletas não devem ser discriminados”, finalizou o ministro russo.

Foto: Grzegorz Krzyzewski/ Fotonews

Postar um comentário

To Top