Com oito ouros num total de 14 medalhas, Brasil é campeão do Pan Sub-18 de judô em Lima


A nova geração do judô brasileiro fez bonito no Campeonato Pan-Americano e de Oceania Sub-18 realizado em Lima, no Peru, neste sábado, 09. Com oito ouros, cinco pratas e um bronze, o Brasil ficou em primeiro lugar geral, mantendo-se como a principal força do judô no continente americano.

Os maiores destaques foram os campeões Isabeli Barreto (48kg), Bianca Reis (57kg), Mari Silva (70kg), Emilly Santos (+70kg), Matheus Abreu (81kg), Alexandre Albano II (90kg), Vitor Fagundes (+90kg) e Caroline Soares (40kg), que sequer precisou lutar, pois era a única inscrita nessa categoria.

“Fiz uma boa competição, consegui fazer tudo aquilo que eu treino e tive um bom resultado, o lugar mais alto do pódio”, comentou Matheus Abreu, judoca do Instituto Reação, do Rio de Janeiro, que chamou a atenção no pódio por uma palavra bordada em sua faixa: “Favela”.

“A ideia é sempre representar todo mundo de todas as comunidades. Eu sou da Cidade de Deus, do Rio de Janeiro, e quero mostrar que todo mundo que vem de lá, de todas as favelas do Brasil inteiro e do mundo, que eles podem também. A favela está vencendo.”

Um dos destaques no feminino, a meio-pesado Mary Hayse Silva, de apenas 16 anos, atleta do Clube Athletico Paulistano, de São Paulo, venceu todas as suas três lutas por ippon e comemorou muito sua primeira conquista internacional.

“Estou muito feliz! Meu sonho era representar a seleção brasileira. Melhor que isso, impossível. Eu me emocionei muito quando tocou o hino nacional brasileiro. E é isso. O trabalho está só começando. Agora, é foco nas próximas competições.”

O Brasil ainda esteve em outras cinco finais, mas o ouro escapou. Agatha Benedicto (52kg), Guilherme Coronetti (50kg), Calebe Santos (60kg), Antonio Rocha (66kg) e Antonio Neto (73kg) ficaram com a medalha de prata e o ligeiro Carlos Mikael dos Santos (55kg) ficou com a medalha de bronze.

Foram, portanto, 14 medalhas de 16 possíveis. Dos convocados, apenas Júlia Mendonça (63kg) e Thayssa Assis (44kg) não foram ao pódio. Júlia se machucou no último treino antes da competição, já em Lima, e foi cortada. Thayssa perdeu na estreia e, também por condições médicas, foi poupada da disputa pelo bronze, terminando em quinto lugar.

Neste domingo, 10, será a vez da seleção Sub-21 lutar o Pan. As preliminares começam às 16h30 e as finais serão logo ao final da primeira fase. O Brasil vai com a equipe completa com 17 atletas.

Foto: CBJ/Divulgação

Postar um comentário

To Top