Jogos Paralímpicos de Inverno - Dia 3

Hernandez salta com sua prancha de snowboard. A rampa no meio da neve é azul e tem os agitos paralímpicos. A francesa feste um uniforme majoritariamente azul com detalhes em branco e vermelho, além de um colete roxo de identificação
Cecile Hernandez da França - Foto: Chang W. Lee/NYT
A segunda-feira (7) foi cheia nos Jogos Paralímpicos de Inverno Pequim 2022, com medalhas sendo distribuídas em 14 provas. Um dos destaques do dia foi o Canadá que subiu ao pódio seis vezes, com direito a três medalhas douradas. Os canadenses agora estão em terceiro lugar no quadro de medalhas, com quadro ouros, atrás da Ucrânia, também com quatro ouros, e da China com sete.

Snowboard


André Barbieri salta no meio da neve com sua prancha de snowboard. O brasileiro usa um uniforme azul e amarelo e tem uma prótese a mostra na perna direita, que vai à frente na prancha de snowboard
Brasileiro André Barbieri competindo em Pequim 2022 - Foto: Ale Cabral/CPB
O dia foi de disputa da fase mata-mata do snowboard cross. O Brasil particpou da disputa na classe LL1 (atletas com deficiência nos membros inferios) masculina com André Barbieri. O brasileiro ficou em 13º lugar, enquanto o canadense Tyler Turner levou a medalha de ouro.

Na prova feminina, o ouro foi para Cecile Hernandez da França. Ela é atleta da classe LL1 e, após a prova da classe ser cortada do programa paralímpico por falta de competidoas, entrou na justiça junto com Brena Huckaby dos Estados Unidos para que pudessem competir na LL2, classe com atleta com um grau menor de deficiência. Enquanto a francesa levou a medalha de ouro, Huckaby conseguiu o bronze. Veja abaixo os medalhistas do dia da modalidade.

Snowboard cross LL2 feminino:
1. Ceclie Hernandez (FRA)
2. Lisa Dejong (CAN)
3. Brena Huckaby (USA)

Snowboard cross UL masculino (atletas com deficiência nos membros superiores):
1. Ji Lijia (CHN)
2. Wang Pengyao (CHN)
3. Zhu Yonggang (CHN)

Snowboard cross LL1 masculino:
1. Tyler Turner (CAN)
2. Mike Schultz (USA)
3. Wu Zhongwei

Snowboard cross LL2 masculino:
1. Matti Suur-Hamari (FIN)
2. Garett Geros (USA)
3. Ben Tudhope (AUS)

Esqui alpino


Farkasova e seu guia erguem os braços para comemorar. Ela veste um uniforme azul e branco e um colete com o número 6. Ele usa um uniforme verde e um colete vermelho com a letra G
Henrieta Farkasova (SVK) com o guia Michal Cerven - Foto: Jiang Han/Xinhua
No esqui alpino, nesta segunda-feira foram realizadas as provas combinadas. Diferente da versão olímpica da modalidade, nos Jogos Paralímpicos no super-combinado os atletas fazem uma descida de super-G (no lugar do downhill) e uma de slalom.

Uma das disputas mais interessantes desta edição está na classe sitting (atletas com deficiências físicas que competem sentadas) feminina, entre a japonesa Muraoka Momoka e a alemã Anna-Lena Forster. Muraoka já havia vencido as duas provas de velocidade em Pequim e liderava a prova após a disputa do super-G. Mas Forster teve um ótimo desempenho no slalom para levar a medalha de ouro.

A classe sitting masculina teve a disputa mais apertada do dia. O norueguês Jesper Pedersen levou a medalha de ouro, superando Jeroen Kampschreur dos Países Baixos por 28 centésimos. Confira os medalhistas desta segunda-feira:

Super-combiando VI (pessoas com deficiência visual) feminino:
1. Henrieta Farkasova (SVK) 2:03.39
2. Zhu Daqing (CHN) 2:04.25
3. Menna Fitzpatrick (GBR) 2:05.98

Super-combiando standing (pessoas com deficiências físicas que competem em pé) feminino:
1. Ebba Aarsjoe (SWE) 1:56.51
2. Zhang Mengqiu (CHN) 1:58.02
3. Alana Ramsay (CAN) 2:06.33

Super-combiando sitting feminino:
1. Anna-Lena Forster (GER) 2:11.37
2. Muraoka Momoka (JPN) 2:12.14
3. Liu Sitong (CHN) 2:15.84

Super-combinado VI masculino:
1. Giacomo Bertagnolli (ITA) 1:49.80
2. Johannes Aigner (AUT) 1:51.98
3. Neil Simpson (GBR) 1:52.81

Super-combinado standing masculino:
1. Arthur Bauchet (FRA) 1:50.26
2. Santeri Kiverii (FIN) 1:54.48
3. Adam Hall (NZL) 1:54.77

Super-combinado sitting masculino:
1. Jesper Pedersen (NOR) 1:50.23
2. Jeroen Kampschreur (NED) 1:50.51
3. Niels de Langen (NED) 1:53.40

Esqui cross-country


No cross-country, foram disputadas as provas de longa distância das classes standing e VI. Foram 15km em estilo livre para as mulheres e 20km em estilo clássico para os homens. O Canadá levou dois ouros com Brian McKeever na VI masculina e Natalie Winkle na standing feminina

20km clássico - standing masculino:
1. Kawayoke Taiki (JPN) 52:52.8
2. Cai Jiayun (CHN) 54:27.7
3. Qiu Mingyang (CHN) 54:29.7

20km clássico - VI masculino:
1. Brian McKeever (CAN) 55:36.7
2. Jake Adicoff (USA) 58:54.4
3. Zebastian Modin (SWE) 1:00:05.4

15km livre - standing feminino:
1. Natalie Winkle (CAN) 48:04.8
2. Sydney Peterson (USA) 49:00.2
3. Brittany Hudak (CAN) 49:27.8

15km livre - VI feminino:
1. Oksana Shyshkova (UKR) 51:09.1
2. Linn Kazmaier (GER) 52:05.6
3. Leonie Walter (GER) 54:08.8


Curling em cadeira de rodas

Yan em sua cadeira de rodas usa uma vara para arremessar pedra amarela em direção ao alvo. Um outro atleta chinês segura a sua cadeira de rodas para das mais estabilidade à lançadora
Yan Zhuo lança pedra para a equipe da China - Foto: Zhang Bowen/Xinhua
No curling em cadeira de rodas, a última equipe que estava invicta perdeu nesta segunda-feira. O Canadá, que lidera a competição, perdeu para a Suécia por 6 a 3. Os suecos estão na segunda colocação da primeira fase. Já os donos da casa, que são os atuais campeões paralímpicos, se reabilitaram do início ruim e conseguiram duas vitórias. Agora a China está empatada com a Letônia na terceira colocação.

Resultados 07/03 - curling em cadeira de rodas:

Estados Unidos 4 x 7 Canadá
Letônia 5 x 6 Estônia
Suíça 1 x 15 Grã-Bretanha
Noruega 3 x 8 Estônia
Coreia do Sul 4 x 9 China
Letônia 9 x 7 Suécia
China 7 x 4 Suíça
Grã-Bretanha 3 x 7 Eslováquia
Suécia 6 x 3 Canadá
Estados Unidos 6 x 5 Noruega

Foto de capa: Chang W. Lee/NYT

Postar um comentário

To Top