Brasil garante doze pódios de 17 possíveis no Campeonato das Américas de Boxe


Mais três boxeadores brasileiros garantiram no domingo (27) presença nas semifinais do Campeonato Continental das Américas. Ao todo, o Brasil já chegou a doze pódios de 17 possíveis na competição que está sendo disputada em Guayaquil, no Equador.

Abner Teixeira (+92kg) enfrentou Juan Monsalve, da Colômbia. No primeiro round o colombiano demonstrou muita energia jogando muitos golpes de força em grande volume tentando abafar Abner.

Mais experiente, o brasileiro soube controlar essas ações com bons bloqueios na guarda e muita movimentação de tronco. Depois, utilizou seus jabs com muita rapidez, dominando a longa distância. Seus ataques foram precisos com diretos de esquerda e ganchos no corpo e queixo. O colombiano balançou algumas vezes e perdeu o round por unanimidade.

No segundo round, a luta teve a mesma dinâmica. O colombiano iniciou com muita vontade e força nos golpes, mas Abner com melhor técnica e tática de luta soube controlar todas as ações ofensivas e defensivas do round.

Já no terceiro round, com a vitória garantida na contagem dos pontos, Abner enrolou o colombiano freando seu ímpeto ofensivo e boxeando para trás e para os lados, deixando o tempo rolar para garantir mais uma vitória por unanimidade para o Brasil. Pelas semifinais, Abner lutará na quarta-feira contra o norte americano Joshua Edwards.

Isaias Filho (80kg) encarou o mexicano Irani Arriaga. Na luta, o brasileiro se utilizou de sua refinada técnica para obter o controle da luta do início ao fim. Utilzou seus potentes golpes de direto de esquerda e muita mobilidade nas defesas de tronco e principalmente no Boxe com movimentos laterais

O mexicano tentou diversos golpes fortes, mas na maioria das vezes recebia fortes contra-ataques ou jogava golpes no vazio. Ao final, vitória unânime para o Brasileiro que passou para as semifinais. Isaias encara o canadense Emmanuel Kevin na quarta-feira.

Jhonatan Conceição (71kg) fez excelente luta contra Eduardo Chambers, do Panamá. Venceu todos os rounds de forma clara, com muita precisão em seus ataques com os golpes retos. Em contrapartida, o Panamenho jogava golpes no ar ou na guarda do brasileiro.

Essa foi a dinâmica dos três rounds, já que o Panamenho não conseguiu reverter o jogo tático de movimentação e rapidez do brasileiro. Jhonatan venceu de forma unânime.

Nas semifinais, Jhonatan encara o atleta da casa José Rodriguez, na quarta-feira.

Viviane Pereira (75kg) foi superada pela experiente Atheyna Bylon, do Panamá, que vem de dois ciclos olímpicos e domina neste momento a categoria nas Américas.

Campeã mundial em 2014, Bylon dificultou a vida da brasileira, que tentou buscar o combate durante os três rounds. No entanto, Bylon usou bem a sua maior envergadura e rapidez com domínio das ações ofensivas. A panamenha venceu com clareza os três rounds. Mesmo com a derrota, Viviane garantiu o Bronze para o Brasil, já que era uma luta válida pelas semifinais.

Ronald Ribeiro (54kg), de apenas 19 anos, cruzou com o veterano Jabali Breedy, de Barbados. O primeiro round se iniciou muito equilibrado até que, ao final, Ronald recebeu um golpe contundente que levou o árbitro a abrir a contagem protetora. Ao final do round, o atleta de Barbados venceu de forma unânime.

No segundo round, o Brasileiro correu atrás do placar mas o adversário foi melhor e venceu outra vez o round.

O terceiro round se iniciou muito equilibrado com trocação franca de golpes até que, quando faltava dez segundos para o final, o Brasileiro recebeu um golpe duríssimo e foi ao chão. Guerreiro, Ronald se levantou e voltou ao combate, porém já estava decretada sua derrota.

Temos ao todo onze brasileiros nas semifinais do Continental. Como não há no Boxe a disputa pelo terceiro lugar, temos 12 pódios garantidos. A competição retorna na terça-feira (29).

Foto: Diuvlgação

Postar um comentário

To Top