Nadadora australiana revela que foi abusada sexualmente pelo treinador nos primeiros anos de carreira

A medalhista olímpica Madeline Groves declarou a rede televisiva australiana ABC, que foi abusada sexualmente pelo seu treinador durante seus primeiros anos de carreira na natação. “Quando eu era menor, fui vítima de várias agressões sexuais por parte de um homem adulto”, explicou.

O relato de “Maddy” Groves é ainda mais duro se for acrescentado que ela não podia contar a ninguém. “Naquela época, não tinha a quem contar. E, no momento, não há ninguém no mundo da natação que eu tenha confiança suficiente para contar”, acrescentou.

A natação australiana tem tido histórico de escândalos sexuais envolvendo treinadores, como o caso de John Wright, veterano treinador que foi acusado de múltiplas agressões sexuais.

Em resposta a esses escândalos, a Swimming Australia começou a investigar o que aconteceu nos recentes casos e admitiu em nota que essa situações são inaceitáveis.

A confissão de Groves se soma a declaração da própria nadadora para não participar de Tóquio 2020. “Uma lição para misóginos pervertidos e seus idiotas. Você não pode continuar a explorar jovens mulheres e meninas, envergonhando-as de seus corpos ou assedia-las”, explicou.

Foto: Divulgação

Postar um comentário

To Top