Brasil terá sete nadadores nas finais da natação, com Talisson Glock e Gabriel Araújo na raia 4 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil terá sete nadadores nas finais da natação, com Talisson Glock e Gabriel Araújo na raia 4

Compartilhe
Talisson Glock, sem braço e parte da perna do lado esquerdo, a beira da piscina em pé.

Seis brasileiros conseguiram avançar às finais na penúltima série eliminatória da natação dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Talisson Glock e Gabriel Araújo conseguiram os melhores tempos dos 400m livre S6 e 50m costas S2, respectivamente, e largarão na raia 4. Patrícia Pereira dos Santos se classificou com o segundo melhor tempo nos 50m livre feminino S4. A grande decepção da noite foi Gabriel Bandeira, expectativa de medalha nos 100m costas S14, mas que ficou em nono e fora da decisão.

Ana Soares, Eric Tobeira, Laila Suzigan também conseguiram vagas nas finais, enquanto Ronnystonny Cordeiro, Susana Schnarndorf e Vanilton Filho ficaram nas eliminatórias. José Ronaldo da Silva disputará a final dos 50m costa para S1, que por ter sete atletas não teve fase qualificatória. Bruno Becker fez melhor marca da carreira, mas competindo em categoria acima também não teve chances. 

Confira um resumo completo da participação brasileira na noite desta quarta-feira (1) no Centro Aquático de Tóquio:


Tira-teima entre Gabriel Araújo e o chileno Alberto Abarza

Gabriel Araújo liderou a segunda bateria do começo ao fim para vencer os 50m costas S2 com 56.82, melhor tempo geral. O chileno Alberto Abarza, ouro nos 100m costas e prata nos 200m livre passou com o segundo melhor tempom 57.58.

Será um tira-teima entre os dois, já que Gabriel foi ouro nos 200m livre e prata nos 100m costa. Bronze nas duas provas, Vladimir Danilenko, do Comitê Paralímpico Russo, tentará finalmente seu ouro. Ele terminou em terceiro na mesma bateria dos dois sul-americanos, e os 59.31 foi suficiente para o quarto melhor tempo geral.

Gabriel Araujo na piscina de boca aberta
Foto: Helano Stuckert/rededoesporte.gov.br

Talisson Glock pode conquistar o ouro?

Talisson Glock mostrou que vem com tudo para levar sua terceira medalha nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Bronze nos 100m livres S6 e nos 4x50m livre 20 pontos, ele nadou tranquilo na primeira bateria e fez o melhor tempo nas eliminatórias dos 400m livre S6 e conseguiu a estratégica raia 4.

Na grande final, marcada para às 5:00 e um lado o atleta do Instituto Daniel Dias em Bragança Paulista terá o russo Viacheslav Lenskii, bronze nesta prova no mundial de Londres 2019, na raia 5 com o segundo melhor tempo (5:11.07); do outro, na raia 3, o italiano Antonio Fantin, atual campeão mundial na prova e medalhista de ouro nos 100m livre S6, terceiro melhor com 5.12.08.

Surte+ Confira em vídeo e  na íntegra as eliminatórias do nono dia 

O italiano é o único dos finalistas que já nadou abaixo dos cinco minutos. Atual vice-campeão da prova, o também russo Andrei Granichka, passou com o quinto melhor tempo (5:15.38) e pode complicar.

Natação feminina garante três finais para o Brasil

Laila Suzigan de touca na piscina
Laila Suzigan em ação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (Foto: Wander Roberto/CPB

A velocista Laila Suzigan provou ser versátil e conseguiu uma final nos 400m livre feminino S6. Ela terminou em quarto na sua bateria e sétimo lugar geral, marcando 5:39.00. A final acontece às 5:10 desta quinta-feira (2). Medalhista de bronze no revezamento misto 4x50m livres 20 pontos, Laila ainda disputa os 50m S6 e 100m livres S7.

Ana Soares, bronze nos 4x100 livre misto S14, ficou em terceiro na sua bateria dos 100m costas S14 e passou para a final com o quinto melhor tempo.

Nos 50m livre masculino S4, Eric Tobera ficou em terceiro lugar marcando 41.34, um segundo acima do seu melhor tempo, ainda assim o suficiente para se classificar com o oitavo melhor tempo. Mesmo destino não teve Ronnystony Cordeiro, que terminou em décimo lugar, com 41.91, a cinco centésimos de seu melhor tempo, e ficou em décimo lugar!

Fechando a noite em ótimo estilo, Patrícia Pereira dos Santos terminou em segundo na sua bateria dos 50m livre feminino S4 com 41.62 apenas atrás de Marta Fernandez Infante. Um dos principais destaques da delegação brasileira, a campeã mundial Susana Schnarndorf ficou em 12º nadando a 48.78.

Patricia Pereira dos Santos na piscina
Patrícia Pereira dos Santos em ação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (Foto: Wander Roberto/CPB)


Gabriel Bandeira encerra de forma melancólica

A grande decepção ficou por conta de Gabriel Bandeira, dono de um ouro, duas pratas e um bronze e que buscava uma quinta medalha para encerrar bem sua campanha em Tóquio 2020. Com um tempo de entrada de 59.42 nos 100m costas S4, segundo melhor de todos, ele ficou em terceiro lugar na sua bateria com 1:01.63. 

Com quinto melhor tempo em geral, parecia em situação tranquila, mas a terceira série foi fortíssima, contando com os tres melhores tempos gerais e derrubou o brasileiro para nono e fora da final, encerrando a participação do multimedalhista em seus primeiros Jogos Paralímpicos

Bruno Becker, de touca amarela e de lado na piscina
Bruno Becker em ação (Foto: Alê Cabral / Comitê Paralímpico Internacional - CPB)



Bruno Becker, sétimo lugar em sua bateria dos 50m livre S3 ficou longe da final mas comemorou bastante. Nadador da S2, uma categoria com maior limitação de movimento, ele melhorou em mais de um segundo sua melhor marca, terminando a distância em 1:01.30. Quarto colocado nos 200m livre da S2, foi o único de sua categoria a disputar essa prova.

Completando a delegação brasileira de onze representantes nas eliminatórias do nono dia de natação, Vanilton Filho ficou em quinto na primeira bateria dos 100m borboleta S9 e terminou em 17º geral, com 1:03.19



Foto: Ale Cabral / Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário