China e Japão levam os últimos ouros da ginástica artística masculina em Tóquio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

China e Japão levam os últimos ouros da ginástica artística masculina em Tóquio

Compartilhe

Terminou a disputa da ginástica artística nos Jogos Olímpicos em Tóquio. No último dia de competição, China e Japão levaram os ouros nas finais masculinas. Zou Jingyuan (CHN) ganhou as barras paralelas e Hashimoto Daiki (JPN) venceu a barra fixa.

Nas barras paralelas, Zou Jingyuan confirmou o favoritismo e levou a medalha de ouro. O chinês tirou 16.233 na final, a nota mais alta da ginástica artística em Tóquio 2020. Lukas Dauser da Alemanha ganhou a prata. O ginasta foi o último a competir e conseguiu 15.700 pontos, ultrapassando o turco Ferhat Arican que ficou com o bronze com 15.633. Essa foi a primeira medalha da Turquia na ginástica artística em Jogos Olímpicos.

Zou na final das barras paralelas - Foto: Mike Blake/Reuters

Classificação final - barras paralelas:
1. Zou Jingyuan CHN 16.233
2. Lukas Dauser GER 15.700
3. Ferhat Arican TUR 15.633
4. You Hao CHN 15.466
5. David Belyavskiy RUS 15.200
6. Sam Mikulak USA 15.000
7. Petro Pakhniuk UKR 14.533
8. Joe Fraser GBR 14.500

Houve um festival de quedas na final da barra fixa. Metade dos ginastas sofreram quedas. Dos que conseguiram completar suas séries, a melhor apresentação foi do japonês Hashimoto Daiki com 15.033 pontos. Campeão do Mundo em 2017, Tim Srbic da Croácia também conseguiu acertar sua rotina e terminou em segundo lugar com 14.900. O bronze ficou com Nikita Nagornyy do Comitê Olímpico Russo com 14.533.

Nagornyy na barra fixa - Foto: Mike Blake/Reuters

Classificação final - barra fixa:
1. Hashimoto Daiki JPN 15.066
2. Tin Srbic CRO 14.900
3. Nikita Nagornyy RUS 14.533
4. Brody Malone USA 14.200
5. Tyson Bull AUS 12.466
6. Kitazono Takeru JPN 12.333
7. Bart Deurloo NED 12.266
8. Milad Karimi KAZ 11.266

Foto de capa: Lisi Neisner/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário