Brasil sai na frente, mas perde para os Estados Unidos no goalball masculino em Tóquio 2020 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil sai na frente, mas perde para os Estados Unidos no goalball masculino em Tóquio 2020

Compartilhe
Jogador brasileiro de goalball Emerson da Silva, prepara um disparo em direção ao gol do time adversário

O Brasil ficou muito perto de garantir sua segunda vitória no goalball masculino nos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, mas acabou levando a virada contra a equipe dos Estados Unidos. Em partida válida pela segunda rodada do Grupo A, a seleção brasileira perdeu por 8 a 6, após ter liderado o placar em parte do tempo.

Com grande atuação de Calahan Young, que anotou quatro tentos, os Estados Unidos fizeram uma forte estreia no evento, após uma "folga" na rodada inaugural e garantiram a primeira vitória. Mesmo com a derrota, o Brasil está em segundo lugar no Grupo A, com uma vitória, uma derrota e sete gols de saldo.

A seleção brasileira masculina volta à quadra na manhã da próxima sexta-feira (6h30), para enfrentar a Argélia, em seu terceiro jogo no torneio paralímpico.


Resumo da partida

Logo no primeiro lance do jogo, o Brasil abriu o placar, com disparo de Romário no canto direito. Mas com o relógio em 9:37 na regressiva, Calahan Young arremessou próximo ao meio do gol brasileiro. A bola esbarrou em Romário e entrou na meta mesmo com as tentativas de Leomon e Josémarcio, o “Parazinho”, de desviar a jogada.

Young cometeu a primeira infração no jogo, que resultou numa penalidade a favor da seleção brasileira. Leomon efetuou o remate, que foi salvo por Young, impedindo que o Brasil voltasse à liderança da partida.

Mas o empate não durou mais tempo no placar. Faltando menos de seis minutos para o final do primeiro tempo, Parazinho voltou a colocar o Brasil na frente, anotando o segundo tento da seleção no jogo.

Com exatos quatro minutos para o fim do primeiro tempo, Tyler Merren efetuou um pelo disparo no lado direito do gol brasileiro. Romário parecia ter a bola sob controle, mas o tiro foi mais forte que o esperado e acabou passando pelo atleta brasileiro enquanto este tentava fazer a defesa. Assim os Estados Unidos empataram o jogo em 2 a 2.

Um descuido de Parazinho, que faria um disparo ao gol estadunidense, acabou causando um gol contra o Brasil. Faltando 25 segundos no relógio, o atleta brasileiro acabou perdendo o controle da bola, que escorregou de sua mão e entrou em sua própria meta. Com isso, os Estados Unidos encerraram o primeiro tempo com vitória parcial por 3 a 2.

No início do segundo tempo, Leomon marcou um belo gol, com forte arremate no lado direito do gol adversário, para recolocar a igualdade no placar. E Leomon não parou por aí. O camisa 4 da seleção brasileira voltou a marcar na faixa dos 10:27 da regressiva, com disparo no centro do gol. Matt Simpson tentou evitar o tento, sem sucesso.

Porém, o mesmo Simpson, na jogada seguinte, tratou de empatar mais uma vez a partida (4 a 4), com belo gol, que encobriu o sistema defensivo brasileiro. Aos 8:32 regressivos, Leomon chegou ao seu terceiro gol anotado no jogo, na cobrança de uma penalidade, no lado esquerdo do defensor estadunidense, dando nova vantagem ao Brasil.

Com 6:20 restantes no relógio, Young fez seu segundo gol no jogo, o quinto dos Estados Unidos, em disparo que passou por cima de Parazinho. E nossos adversários retomaram a ponta do placar, com um forte arremesso de Daryl Walker, deixando o jogo em 6 a 5, faltando apenas cinco minutos para o fim.

Faltando 3:40 para o término da partida, os Estados Unidos abriram uma vantagem de dois gols pela primeira vez, com o terceiro tento anotado por Young, que realizou forte tiro à meta brasileira, logo após Walker defender uma penalidade.

Fazendo uma grande partida, Young defendeu uma penalidade que poderia fazer o Brasil ressurgir no jogo. O camisa 6 dos Estados Unidos seguiu em alto nível, marcando seu quarto gol no jogo, para deixar sua seleção com 8 a 5.

Ainda deu tempo para que Parazinho anotasse o sexto gol brasileiro no jogo, o que não foi o suficiente para reverter a situação. Os Estados Unidos garantiram a vitória por 8 a 6.

O que é o goalball?

O goalball é um esporte exclusivo para deficientes visuais. São dois tempos de 12 minutos, com três minutos de intervalo. Cada equipe tem três jogadores e o objetivo é fazer gols no adversário e defender sua baliza. Assim como no futebol de 5, a bola tem um guizo para auxiliar os atletas.

Foto: Matsui Mikihito/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário