Prontos para o calor japonês, triatletas brasileiros viajam em busca dos melhores resultados - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Prontos para o calor japonês, triatletas brasileiros viajam em busca dos melhores resultados

Compartilhe

 


O time brasileiro de triatlo concedeu, neste domingo (18), uma entrevista coletiva antes do embarque para o Japão. O evento contou com os três atletas classificados, Luísa Baptista, Vittoria Lopes e Manoel Messias, além do chefe da equipe, Sergio Santos. Os atletas estão nos Estados Unidos e embarcam nesta semana para Tóquio. As condições climáticas da prova e as metas de resultado foram os pontos centrais do evento.


Vittoria está no Colorado treinando com o time dos Estados Unidos, enquanto Luísa e Messias finalizam suas preparações no Havaí. Tóquio, nesta época do ano, costuma ter o clima quente e úmido, assim como Huatulco, local da última etapa da Copa do Mundo de triatlo, onde Manoel foi segundo colocado


O Brasil nunca alcançou o top-10 do triatlo em Olimpíadas. O melhor resultado foi em Sydney-2000 com Sandra Soldan, 11ª colocada. Questionadas sobre o assunto, Luísa e Vittoria, ouro e prata no Pan de Lima-2019 falaram sobre ultrapassar o feito obtido há 21 anos.


"O resultado da Sandra me motiva. Claro que não penso só nisso, penso o quanto eu quero estar lá na frente e como a prova vai se desenhar", respondeu Vittoria.


"A gente mira nas posições de cima, é possível e busco deixar tudo de mim" completou Luísa.


Manoel também foi perguntado sobre seu maior objetivo na competição e respondeu estar buscando ficar satisfeito com seu desempenho


"A minha meta é claro chegar a medalha, mas o objetivo principal é ficar satisfeito com o resultado".



A etapa de Huatulco da Copa do Mundo da modalidade foi marcada pela umidade alta e forte calor. Mesmas condições previstas para a disputa olímpica. Luísa e Manoel disputaram a prova e, questionados pelo Surto Olímpico, afirmaram que a parada mexicana acabou funcionando como um bom teste para os Jogos.


"Em termos de clima foi um bom teste, Huatulco é uma das provas mais quentes do circuito. Deu um horizonte para nós vermos como nosso corpo reage e onde começa a pegar", disse Messias.


"Sem dúvida era uma prova estratégica, mesmo se os Jogos fossem ano passado, a gente teria optado por fazer, para poder sentir como vai ser Tóquio. Então foi muito importante fazer essa prova", completou Luísa.


Os atletas também falaram sobre suas estratégias. Manoel afirmou que irá tentar ficar no pelotão da frente e fazer uma boa corrida. O triatleta foi elogiado pelo técnico Sergio Santos, que exaltou sua evolução na natação e sua força na corrida, a classificando como de nível mundial. 


No feminino, Luísa pontuou que completar a corrida na casa dos 35 minutos seria o final ideal e que o calor deve influenciar bastante na prova. Vittoria concordou, retificando que o clima será o fator principal da prova. Para ela, passar forte na natação e no ciclismo, seguido de uma corrida conservadora porém mantendo o ritmo, funcionaria como a melhor opção. 


Manoel Messias competirá no dia 26 de junho a partir das 18h30 no horário de Brasília. No dia seguinte e no mesmo horário será a vez de Luísa e Vittoria. O triatlo será realizado no Odaiba Marine Park, na região da Baía de Tóquio.


Foto em destaque: Reprodução/ Canal Olímpico do Brasil





Nenhum comentário:

Postar um comentário