Com Estado de Emergência decretado em Tóquio, dúvida paira sobre presença de público nos Jogos Olímpicos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com Estado de Emergência decretado em Tóquio, dúvida paira sobre presença de público nos Jogos Olímpicos

Compartilhe

Suga Yoshihide coletiva de imprensa
*de Tóquio


Em coletiva de imprensa transmitida em rede nacional na noite desta quinta-feira (7h da manhã, horário de Brasília), o primeiro-ministro Suga Yoshihide declarou a imposição de um Estado de Emergência na Metrópole de Tóquio a partir da segunda (12) até o dia 22 de agosto, afetando diretamente os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Thomas Bach chegou hoje na cidade e uma reunião ainda nesta quinta-feira decidirá em reunião com o Comitê Organizador de Tóquio 2020 (TOCOG) e o Governo do Japão se espectadores serão permitidos no mega-evento.


Dentre uma das principais medidas, os eventos terão sua capacidade reduzida ainda mais. Atualmente até 10 mil pessoas podem participar, mas a partir de agora, o limite será a menor figura dentre 5 mil pessoas ou 50% da capacidade da arena. Os eventos também terão que terminar às 21h. Ainda não está claro se isso afetará de alguma maneira o calendário olímpico, que tem vários jogos indo até depois de meia-noite. Segundo Suga


Novos casos na área metropolitana de Tóquio estão aumentando desde junho. Medidas mais fortes se mostraram necessárias nestas áreas, mas poderão ser canceladas antecipadamente se tivermos evidência do impacto positivo da vacinação.


A vacinação no Japão demorou muito para começar e foi considerado pelo público uma das maiores preocupações ao receber dezenas de milhares de atletas, funcionários e imprensa. Porém, em junho o programa de vacinação andou bastante e figuras locais apontam que quase 20 milhões de pessoas já foram totalmente vacinadas e 34 milhões receberam ao menos uma dose, o equivalente a 16% e 27% da população, respectivamente.


Será o quarto estado de emergência de Tóquio desde o início da pandemia. Os casos em Tóquio estão aumentando pouco a pouco e na quarta-feira o governo metropolitano anunciou 920 novos casos, o maior desde meados de março, quando o Japão passava pela quarta onda da pandemia. Por 18 dias seguidos, os números tem aumentado em relação à semana anterior.


Dentre outras medidas, os estabelecimentos de Tóquio que permanecem aberto, como restaurantes e bares, não poderão servir álcool, o que pode também afetar a venda de cerveja nos locais de competição, havendo público. Sedes de outros eventos também foram afetadas: em Okinawa e Osaka o estado de Semi-Emergência permanecerá até meados de agosto, assim como nas prefeituras de Kanagawa, Chiba e Saitama, que fazem parte da região metropolitana da capital. O Japão é formado por 47 prefeituras, algo similar ao estado no Brasil.

Thomas Bach acena
Bach acena para repórteres na chegada ao país - Foto: Kyodo News


No fim da tarde, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach chegou no Japão. Em entrevista por vídeo-conferência, aparentemente enquanto esperava o resultado do teste de covid-19 realizado no aeroporto, o presidente Thomas Bach disse estar se sentindo um atleta novamente, chegando ao local de competição e ansioso para seu "dormitório", onde passará os três próximos dias confinado, antes de participar de várias atividades, como a abertura da Vila Olímpica.


Foto: Kyodo News 


Nenhum comentário:

Postar um comentário