Avancini fica em 13º e supera melhor desempenho brasileiro no ciclismo MTB em Jogos Olímpicos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Avancini fica em 13º e supera melhor desempenho brasileiro no ciclismo MTB em Jogos Olímpicos

Compartilhe

O ciclista brasileiro Henrique Avancini concluiu a prova olímpica do ciclismo mountain bike cross country, com a 13ª colocação, fazendo a marca de 1:28.09. O tempo lhe rendeu o melhor resultado do Brasil na modalidade (entre os homens), na história dos Jogos Olímpicos, superando sua 23ª colocação no Rio de Janeiro 2016. Outro brasileiro na prova, Luiz Henrique Cocuzzi concluiu em 27º, com 1:32:28.

O evento foi disputado no Izu MTB Course, nesta segunda-feira (26) e teve como novo campeão olímpico, o britânico Thomas Pidcock, o mais jovem medalhista na história da modalidade. Ele registrou o tempo de 1:25.14, para ficar com a medalha de ouro. Na sequência surgiu o suíço Mathias Flueckiger (1:25:34) medalhista de prata e o espanhol David Valero Serrano ( 1:25:48), bronze.

A prova

Pidcock campeão olímpico em Tóquio. Foto: Christian Hartmann/Reuters
Saindo na primeira linha, Avancini conseguiu uma boa largada, pulando para a segunda colocação. Mas logo o brasileiro viu alguns adversários aumentarem o ritmo nas curvas seguintes, deixando-o em sexto lugar ao fim da start loop.

No início da primeira volta, Avancini tirou proveito nos pontos de subida íngreme e assumiu a liderança da prova, com quatro minutos de corrida. Aos 10 minutos de prova, o neerlandês Mathieu Van Der Poel, um dos favoritos ao pódio, sofreu uma queda assustadora no trecho chamado ‘Sakura Drop’. Mesmo com o susto, o ciclista levantou e seguiu na prova, caindo para a 35ª colocação.

Ao passar pelo primeiro trecho de escalada da segunda volta, Avancini perdeu a liderança da prova, ao ser ultrapassado pelo atual campeão olímpico Nino Schurter (SUI) e Mathias Flueckiger (SUI). Nas subidas seguintes o brasileiro perdeu mais duas colocações, indo para o quinto lugar.

Avancini abriu a terceira volta na sexta posição, 12 segundos atrás do líder, o suíço Flueckiger. Na metade do percurso ele ainda perdeu mais uma posição, ao reduzir o ritmo de pedaladas e ver o tcheco Ondrej Cink aumentar a intensidade.

Enquanto isso, na briga pela liderança da corrida, o jovem britânico Tom Pidcock, de 21 anos, ultrapassou Flueckiger e Schurter, para assumir o primeiro lugar.

Conforme a prova foi passando, Avancini perdeu mais cinco posições, indo ao 12º. No pelotão da frente, Pidcock abriu 5 segundos de vantagem na liderança da corrida. Cocuzzi por sua vez, concluiu a quinta volta com o 33º lugar. Quem se deu mal foi o neerlandês Van Der Poel, que desistiu da prova na metade da quinta volta, com muitas dores após sua queda, ainda na primeira volta.

Cink, que estava na briga por posições no primeiro pelotão intermediário, teve um pneu furado, caindo muito na classificação.

Pidcock abriu a última volta com 14 segundos de vantagem para o vice-líder Flueckiger, O britânico não deu chances aos adversários e ainda conseguiu aumentar sua folga na liderança da prova, fechando o traçado com 20 segundos de diferença para Flueckiger, para ficar com a medalha de ouro.

Foto: Christian Hartmann/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário