Medalhista olímpico no salto em distância é banido do esporte por 4 anos por violações as regras antidoping - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Medalhista olímpico no salto em distância é banido do esporte por 4 anos por violações as regras antidoping

Compartilhe

 


O medalhista de prata olímpico na Rio-2016, o sul-africano Luvo Manyonga, atleta do salto em distância, foi suspenso do esporte por uma segunda violação no sistema antidoping da Athletics Integrity Unit (AIU), a punição será de quatro anos, o que consequentemente fará o saltador perder as Olímpiadas de Tóquio.

O atleta, de 30 anos, testou positivo em dezembro do ano passado e foi automaticamente suspenso. A princípio, o retorno de Manyonga está marcado para dezembro de 2024, o que consequentemente significa, que o atleta também está inelegível para Paris-2024.

A primeira violação de doping foi por uso de metanfetamina, o que rendeu ao saltador uma punição de 18 meses entre 2011 e 2012, após a admissão de culpa de Manyonga.

A segunda punição ocorre devido ao atleta não ter sido encontrado para fazer o teste antidoping fora de competição. Ele perdeu um teste surpresa no dia 26 de novembro de 2019, e falhou em fornecer a sua localização correta duas vezes a AIU. Segundo o órgão, o atleta não cooperou não comparecendo à audiência do dia 28 de maio.

A punição anula todos os resultados conquistados desde dia 1° de outubro de 2020 e é retroativa desde dia 23 de outubro de 2020. O medalhista olímpico, tem 21 dias para recorrer da decisão para Corte Arbitral do Esporte.

Foto: Roger Sedres/ Gallo Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário