Guia do US Open 2021: o terceiro Major de golfe masculino no ano - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Guia do US Open 2021: o terceiro Major de golfe masculino no ano

Compartilhe

Fundado em 1895, o US Open de golfe chega em sua 121ª edição, que será realizada entre os dias 17 e 20 de junho. Segundo torneio Major mais antigo, atrás apenas do The Open, o Aberto dos Estados Unidos só não foi realizado durante as guerras mundiais, perdendo as edições de 1917-1918 e 1942-1945. Bom para os ingleses e escoceses, que tiveram tempo de sobra para dominar o evento em seus primeiros anos. 

O inglês Horace Rawlins foi o primeiro campeão do US Open, derrotando outros dez golfistas que participaram do torneio, realizado no Newport Country Club, que curiosamente era o local de trabalho de Rawlins. Importante ressaltar que nesta época, outro torneio causou maior frenesi entre a comunidade da modalidade e a imprensa: o US Amateur Championship, de golfe amador. 

Rawlins abriu então uma série de 16 edições do US Open sem campeões locais. Neste período, um golfista específico foi o primeiro atleta dominante no evento: o escocês Willie Anderson. Dono dos títulos de 1901, 1903, 1904 e 1905, ele ainda está entre os maiores campeões do torneio, sendo o único a acumular três títulos seguidos. 

Em 1911, John McDermott finalmente encerrou a enorme saga e tornou-se o primeiro campeão estadunidense do US Open, com direito ao bicampeonato, conquistado em 1912. Ele continua sendo o golfista mais jovem a conquistar o título do Aberto dos Estados Unidos, erguendo o troféu com apenas 19 anos. Mas apesar de ser um pioneiro, McDermott não é o tão celebrado pelos fãs e mídia especializada em golfe, já que os holofotes se voltaram ao torneio só no ano seguinte. 

História de filme: Francis Ouimet campeão 

Em primeiro plano, o lendário golfista amador Francis Ouimet. Foto: Reprodução/History Channel

Frequentemente chamado de “pai do golfe amador”, o estadunidense Francis Ouimet fez história em 1913. Criado no subúrbio a oeste de Boston e filho de imigrantes, ele teve uma infância pobre, posição econômica muito diferente da maior parte dos jogadores de golfe já naquela época. 

Ouimet morou muito tempo perto de um campo de golfe, o que ajudou no interesse pela modalidade. Aos 11 anos, tornou-se caddie, uma espécie de ajudante dos golfistas, que carregam a bolsa de tacos pelo campo e dão dicas sobre tacadas, direção do vendo e qual material utilizar. 

Aprendeu a jogar golfe sozinho, chamando atenção de membros do Country Club. Rapidamente, virou o melhor jogador do estado de Massachusetts, se consolidando no país, após cair nas quartas de final do US Amateur Championship. Mas ao ser perguntado se participaria do US Open, Ouimet negou, dizendo que já tinha se ausentado do trabalho (uma loja de materiais esportivos do futuro integrante do hall da fama de beisebol, George Wright) por muito tempo (seu pai também era contra sua dedicação ao esporte). 

Sabendo do potencial do jovem golfista, o presidente da Associação Estadunidense de Golfe, Robert Watson, ‘deu seu jeito’ e negociou a participação de Ouimet no torneio, com a aprovação de Wright. Mas a tarefa não era nada fácil para o jovem atleta, que teria que encarar os lendários Harry Vardon e Ted Ray, ambos da Inglaterra. Além disso, Ouimet contava com Eddie Lowery como caddie, de apenas 10 anos. 

Essa história é retratada no filme The Greatest Game Ever Played (2005), da Disney, com direção de Bill Paxton e interpretação de Shia LaBeouf. Mas resumindo, Ouimet faturou o título do US Open 1913, após disparar 304 tacadas e superar Vardon e Ray num playoff (buraco extra). 

Foto: Reprodução 


A conquista de Ouimet lhe converteu no primeiro campeão amador do US Open, fato que atraiu uma multidão ao campo, tornando o golfe uma modalidade com maior apelo na mídia dos Estados Unidos. Dez anos após o título, o número de jogadores estadunidenses havia triplicado, resultando na construção de novos campos, instalações e maior interesse do público. 

Os maiores campeões e últimos vencedores 

Além de Willie Anderson, outros três golfistas conquistaram quatro títulos do US Open: Bobby Jones (1923, 1926, 1929 e 1930), Ben Hogan (1948, 1950, 1951 e 1953) e Jack Nicklaus (1962, 1967, 1972 e 1980). 

Nos últimos anos, nomes como Tiger Woods (campeão em 2000, 2002 e 2008), Rory McIlroy (2011), Justin Rose (2013), Jordan Spieth (2015), Dustin Johnson (2016) Brooks Koepka (2017 e 2018) foram os destaques do US Open. Bryson DeChambeau é o atual vencedor. 

Vale também destacar o título do argentino Ángel Cabrera no US Open de 2007, dando o primeiro troféu de Major para a América do Sul

US Open 2021: onde assistir, onde ocorre o evento e quais são os candidatos ao título 

Campão em 2011, McIlroy corre por fora em busca de seu segundo título no US Open. Foto: Jeff Hayley/USGA

No Brasil, o fã de golfe poderá acompanhar as transmissões do US Open 2021 pela ESPN. O evento será realizado no Torey Pines Golf Course em San Diego, na Califórnia, que recebeu este torneio em 2008.

Muita coisa está em jogo nesta edição do torneio. O ranking olímpico masculino para Tóquio 2020 fecha no dia seguinte ao final do US Open e um bom desempenho é fundamental para garantir uma vaga no megaevento poliesportivo. 

Além disso, a liderança do ranking mundial também será disputada. Atual número 1 do mundo, Dustin Johnson só manterá o posto, sem depender de outros resultados, caso fique entre os 15 melhores golfistas do torneio. 

Número 2 do mundo, Justin Thomas voltará a liderança do ranking se vencer o US Open e contar com uma 17ª colocação (ou pior) de Johnson. O mesmo ocorre com o espanhol Jon Rahm, terceiro na tabela mundial. Caso fature o título ele poderá retomar o posto de número 1, se Johnson terminar abaixo da 18ª colocação. 

As quatro rodadas disputadas no campo com par 71 terão como principais favoritos Jon Rahm (10-1 nas casas de apostas estadunidenses), Bryson DeChambeau e Brooks Koepka. Correm por fora Rory McIlRoy, Jordan Spieth, Xander Schauffele e Phil Mickelson, campeão no PGA Championship 2021 e dono de seis vice-campeonatos do US Open

Dustin Johnson também é um golfista para se ficar de olho, mas vem decepcionando em 2021, principalmente por não ter passado o corte no Masters e no PGA Championship. Outros jogadores que também podem surpreender são Viktor Hovland, da Noruega, Matsuyama Hideki, do Japão (campeão do Masters 2021) e Abraham Ancer, do México, que fazem boa temporada. 

Foto: Jeff Haynes/USGA

Nenhum comentário:

Postar um comentário