Estados Unidos batem a Turquia e enfrentam o Brasil na final da Liga das Nações - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Estados Unidos batem a Turquia e enfrentam o Brasil na final da Liga das Nações

Compartilhe

A seleção brasileira já conhece suas adversárias na final da Liga das Nações feminina de Vôlei (VNL). Líderes da fase classificatória, com apenas uma derrota em 15 jogos, os Estados Unidos venceram a Turquia por 3 sets a 0 (25-21, 25-23 e 25-20) e se garantiram na decisão, que será nesta sexta-feira (25), às 14h30, em Rimini, na Itália.

A equipe dos Estados Unidos confirmou seu favoritismo e dominou o jogo no primeiro set. Já na segunda parcial, as turcas atuaram bem e chegaram a abrir 22 a 17, mas caíram de rendimento e levaram a virada na reta final. O terceiro set foi o mais equilibrado, com os dois times trocando pontos até o fim. Melhor para as americanas, que cresceram no momento decisivo e fecharam a partida em 3 a 0.

Com a boa distribuição da levantadora Poulter, nenhuma atleta dos Estados Unidos se sobressaiu na pontuação. A oposta Andrea Drews, que saiu do banco no segundo set, foi um das maiores pontuadoras das americanas, com 08 pontos, ao lado de Bartsch-Hackley e Akinradewo. Pelo lado da Turquia, a jovem Karakurt marcou 17 e foi a maior pontuadora do jogo.

Além de disputarem a vaga na final da Liga das Nações, americanas e turcas também fizeram uma prévia do confronto da 3ª rodada do Grupo B dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mais cedo, Brasil e Japão - que também se enfrentarão na 3ª rodada olímpica, mas pelo Grupo A - jogaram pela primeira semifinal. Melhor para o Brasil, que venceu por 3 sets a 1 e se classificou para a decisão.

Brasil e Estados Unidos decidem a Liga das Nações pela segunda vez consecutiva. Na edição de 2019, última a ser realizada, as norte-americanas venceram por 3 sets a 2 e conquistaram o bicampeonato. A final ocorre às 14h30 desta sexta (24), com transmissão do SporTV2. Antes, Turquia e Japão disputam o terceiro lugar às 11h.

Foto: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário