León quebra recorde de aces em vitória da Polônia; veja destaques do 2º dia da VNL masculina - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

León quebra recorde de aces em vitória da Polônia; veja destaques do 2º dia da VNL masculina

Compartilhe

O segundo dia da Liga das Nações de Vôlei masculino foi marcado por um feito histórico do ponteiro cubano naturalizado polonês Wilfredo León. Neste sábado (29), o jogador quebrou o recorde individual de pontos de saque em uma única partida da VNL: foram 13 aces anotados em 4 sets.

O feito de León foi conquistado na vitória da Polônia sobre a Sérvia por 3 sets a 1, parciais de 26-24, 25-19, 21-25 e 25-15. Dos 13 pontos, 5 foram marcados apenas no segundo set da partida. Além do saque, o ponteiro também contribuiu com outros 13 pontos de ataque e 2 de bloqueio, fechando o jogo com 28 pontos e liderando sua equipe nessa estatística.

Em suas redes sociais, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) tratou a marca de León como um "recorde mundial". Não há estatísticas oficiais sobre esse quesito, mas é possível que, de fato, os 13 aces do polonês nunca tenham sido igualados antes. Segundo o site especializado Web Vôlei, o ponta francês Earvin Ngapeth anotou 12 aces na vitória do Modena sobre o Sora pela segunda rodada do returno do Campeonato Italiano de 2017, também em um jogo de quatro sets. O oposto húngaro Krisztián Padar também possui a marca de 12 aces em uma partida do Campeonato Coreano, também em 2017.


Já na Liga das Nações, o recorde anterior era de apenas sete aces em um jogo, conquistados pelo japonês Yuji Nishida, contra a Bulgária, em 2019, e pelo australiano Samuel Walker, contra o Brasil no mesmo ano. Um dos saques de León também foi o mais rápido já registrado na história da competição, com uma velocidade de 135,6km/h.

Por fim, auxiliada pelos 13 pontos do ponteiro, a seleção polonesa também quebrou o recorde coletivo de aces em uma partida, com 17 - Fabian Drzyzga, Aleksander Sliwka, Norbert Huber e Jakub Kochanowski marcaram um ponto cada nesse fundamento.

Brasil, Polônia, França, Japão e Rússia seguem invictos


Com a vitória sobre a Sérvia, a Polônia segue sem perder nenhuma partida na competição até aqui. Apenas quatro outros países também estão nessa situação - um deles é o Brasil, que venceu os Estados Unidos neste sábado e manteve os 100% de aproveitamento (leia mais sobre o jogo aqui).

Já a França, que já havia vencido a Bulgária na estreia, chegou a sair atrás no placar contra a Alemanha. Porém, comandados pelo ponteiro Clevenot e pelo oposto Boyer, os Bleus levaram o jogo para o tie-break e conseguiram a virada. O placar final foi de 3 sets a 2, com parciais de 22-25, 25-22, 22-25, 25-16 e 17-15.

Seleção francesa comemora ponto contra a Alemanha (Foto: Reprodução/FIVB)

As outras duas seleções invictas são Rússia e Japão. Atuais bicampeões da VNL, os russos venceram o Irã por 3 sets a 1 (25-17, 20-25, 25-20 e 25-17). Já o Japão travou uma verdadeira batalha contra os Países Baixos. Depois de sair perdendo por 2 a 0, o time nipônico se recuperou, buscou o empate e liquidou o jogo no tie-break: 3 a 2 (22-25, 23-25, 25-22, 25-17 e 15-8). O ponteiro Ran Takahashi anotou 26 pontos e foi o maior pontuador dos japoneses.

Outras três partidas completaram a rodada. Enfrentando o time B da Itália, a Eslovênia conquistou sua primeira vitória em sua temporada de estreia na VNL: 3 sets a 0 (25-23, 25-19 e 25-15). A Bulgária venceu a Austrália pelo mesmo placar, com parciais de 25-21, 25-20 e 25-20. Por fim, o Canadá, próximo adversário do Brasil na competição, superou a Argentina também por 3 a 0 (25-17, 25-21 e 25-17).

Foto de capa: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário