Com grande atuação no ataque, Brasil supera os EUA e vence segunda partida na VNL - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com grande atuação no ataque, Brasil supera os EUA e vence segunda partida na VNL

Compartilhe


A seleção brasileira venceu mais uma na Liga das Nações de Vôlei (VNL). Com um placar de 3 a 0 (25-22/25-23 e 25/19), os brasileiros superaram a forte seleção dos Estados Unidos e seguem com 100% de aproveitamento na competição. A boa atuação no ataque foi determinante para a vitória, que confirma o Brasil como um dos favoritos à conquista da competição.

Apesar da derrota, o grande nome da partida foi o oposto Patch, da seleção dos Estados Unidos, que pontuou 18 vezes e incomodou bastante a defesa brasileira. Do lado verde e amarelo da quadra, os principais pontuadores foram o ponteiro Leal e o oposto Alan, que marcaram 12 pontos cada um. 

Na sexta-feira, o Brasil já havia estreado com vitória sobre a Argentina. Na sequência na Liga das Nações, a seleção brasileira irá encarar a seleção do Canadá amanhã (30) para fechar a primeira semana de jogos, às 13 horas.

Times Titulares

Brasil: Lucarelli, Bruninho, Flávio, Isac, Wallace e Leal. Líbero: Thales. Técnico: Carlos Schwanke. 

Estados Unidos: Christenson, Jendryk II, Jaeschke, Defalco, Stahl e Patch. Líbero: Erik Shoji. Técnico: John Speraw.

O jogo

Como esperado, a partida começou bastante equilibrada e com as duas equipes sacando muito forte. Por conta disso, nenhuma das duas equipes conseguiu se desprender no placar, com a primeira parcial sendo disputada ponto a ponto. Na metade do set, a seleção brasileira conseguiu abrir três pontos, sua maior vantagem no jogo até então, mas cedeu também três em sequência, deixando com o que a equipe estadunidense empatasse o jogo novamente. 

A seleção dos Estados Unidos, porém, errava um pouco mais que o Brasil, que vinha conseguindo diminuir bastante o número de erros quando comparado ao jogo anterior. O ponteiro Leal conseguiu dois aces impressionantes em sequência, sem que os adversários sequer tenham encostado na bola para tentar o passe, e novamente o Brasil passou à frente. Mantendo a agressividade no saque, os brasileiros conseguiram segurar a vantagem e fechar o primeiro set em 25 a 22.

Da mesma forma que o jogo teve início, a segunda parcial começou com as duas equipes sacando e atacando muito forte, segurando o equilíbrio visto no primeiro set. Dessa vez, porém, devido a muitos erros de saque do lado brasileiro, quem segurou a discreta vantagem de dois pontos foram os estadunidenses. O oposto Patch seguiu sendo um grande protagonista do lado dos nossos adversários, atacando muito bem e ainda pontuando no bloqueio. O ponteiro Defalco fez um belo ace e ampliou a vantagem para 3 pontos. Essa foi a maior vantagem de qualquer um dos times no set.

Impulsionados por um ponto de bloqueio que finalmente conseguiu parar o oposto Patch, a seleção brasileira conseguiu uma boa sequência de pontos e empatou o jogo novamente e, em uma bonita largadinha de Alan, passou à frente no placar pela primeira vez no segundo set. Mesmo com uma boa reação estadunidense na reta final, o Brasil conseguiu se segurar e fechar o segundo set por 25 a 23, fazendo 2 a 0 no placar.

Os estadunidenses encontraram um paredão na volta para o terceiro set e a seleção brasileira começou de forma arrasadora, marcando três pontos em sequência. Rapidamente, os brasileiros colocaram o dobro de pontos no placar, conseguindo abrir 12 a 6. Porém, o set que parecia encaminhado rapidamente saiu do controle quando a seleção estadunidense conseguiu uma boa sequência de ponto, tirando a diferença de 5 pontos e encostando no placar. Porém, com uma série de erros, os estadunidenses permitiram novamente que o Brasil disparasse no placar e, após um belo bloqueio de Leal, a seleção coloca o ponto final na partida, fechando a parcial por 25 a 19 e o jogo por 3 a 0.

A seleção brasileira volta às quadras amanhã contra a seleção do Canadá, às 13h.

Foto: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário