Ingrid Oliveira termina em 10º na plataforma 10m da Copa do Mundo de saltos ornamentais - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Ingrid Oliveira termina em 10º na plataforma 10m da Copa do Mundo de saltos ornamentais

Compartilhe


A carioca Ingrid Oliveira encerrou nesta quarta-feira (05) a histórica participação do Brasil na Copa do Mundo de saltos ornamentais, disputada em Tóquio. Competindo na plataforma 10m individual, ela não só garantiu sua vaga nos Jogos Olímpicos, como também se classificou para uma inédita final na prova, terminando na décima colocação, com 290.10


Ingrid havia carimbado seu passaporte olímpico na terça-feira, após ficar em 14º na eliminatória. Nesta quarta, ela entrou em ação em dose dupla. Primeiro, disputou a semifinal e avançou à decisão com o oitavo melhor desempenho geral. Depois, já pela final, fez uma ótima campanha e chegou a brigar por uma medalha, mas acabou caindo quatro posições em seu último salto e terminou em 10ª.


A brasileira iniciou sua participação com um excelente 68.80 (3.2) e fechou a primeira rodada na segunda colocação. Em seguida, teve um salto menos satisfatório, com 52.80 (3.2), e caiu para a nona posição, mas se recuperou nos dois saltos seguintes, com 63.00 (3.0) e 65.60 (3.2), e subiu para sexto, com 250.20, a apenas dez pontos da terceira colocada.  


Com a bela participação, Ingrid tinha condições de ultrapassar suas adversárias e subir ao pódio. No entanto, seu último salto, um meio mortal em ponta pé à lua, teve dificuldade de apenas 1.9, o menor grau entre as finalistas. Assim, mesmo acertando e tirando nota média de 7.0 dos juízes, somou apenas 39.90 pontos e caiu para a décima posição. 


Sem a presença de chinesas, que competiram apenas no trampolim 3m, a plataforma 10m foi vencida pela malaia Pandedela Pamg, com 255.70. A japonesa Matsuri Arai foi a segunda colocada, com 342.00, enquanto a canadense Caeli Mckay fechou o pódio com 338.55, ultrapassando a jovem britânica Andea Spendolini Sirieix, de apenas 16 anos, na última rodada.


Além da final feminina, o Brasil também chegou à final masculina da plataforma, com Kawan Pereira, que também terminou na décima colocação. O país jamais havia chegado a uma decisão de Copa do Mundo e conseguiu duas de uma vez. Para tornar a participação ainda mais especial, quatro brasileiros se garantiram nos Jogos Olímpicos pela competição: Luana Lira (trampolim), Ingrid Oliveira (plataforma), Kawan Pereira e Isaac Souza (plataforma). Giovanna Pedroso ainda aguarda realocação.


"Estou muito feliz por esse resultado inédito. Não sabia que o Brasil nunca tinha ido a uma final de Copa do Mundo, então é motivo de muito orgulho. Foi muito bom para saber como é estar em uma final, como será nos Jogos Olímpicos, como devo me comportar na prova. Estava bem tranquila e relaxada para competir e isso foi muito bom", disse Ingrid após a prova.


Foto de capa: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário