Fernanda e Ana avançam à regata da medalha do Europeu de 470, mas não têm chances de pódio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Fernanda e Ana avançam à regata da medalha do Europeu de 470, mas não têm chances de pódio

Compartilhe


As velejadoras brasileiras Ana Luiza Barbachan e Fernanda Oliveira caíram para a sexta colocação geral no Europeu de 470, em Vilamoura, Portugal, após as duas regatas disputadas nesta quinta-feira (06). Com o top-10 garantido após 11 corridas, a dupla confirmou participação na regata da medalha, mas já não tem mais chances de ir ao pódio.


Ana e Fernanda apareciam em quinto lugar antes das regatas de hoje. Elas ficaram em nono na primeira disputa e tiveram uma leve melhora na sequência, terminando em oitavo. As posições intermediárias fizeram com que as parceiras somassem mais 17 pontos na classificação, acumulando um total de 76 pontos perdidos, e fossem ultrapassadas pelas italianas Elena Berta/Bianca Caruso, com 74. 


As brasileiras estão a 25 pontos das suíças Linda Fahrni/Maja Siegenthaler, que aparecem em terceiro lugar. Restando apenas a regata da medalha, em que apenas os dez melhores barcos participam e tem pontuação dobrada, elas não conseguirão subir ao pódio. O melhor desempenho pode ser o retorno ao quinto lugar e, para que isso aconteça, basta terminar a última corrida a frente das italianas. 


Após as últimas disputas da flotilha feminina, a liderança foi trocada. Camille Lecointre/Aloise Retornaz, atuais campeãs europeias, venceram uma prova e ficaram em quarto na outra e ultrapassaram as espanholas Silvia Depares/Patricia Cantero, campeãs mundiais, por dez pontos (38 a 48). Além das suíças, as britânicas Hannah Mills/Elidh Mcintyre em quarto, com 52 pontos, brigam por uma medalha.


Vale destacar que a competição em Vilamoura é de altíssimo nível. Das 18 duplas inscritas na disputa feminina - que envolvem 13 europeias, quatro pan-americanas e uma oceânica -, 17 estarão nos Jogos Olímpicos de Tóquio, incluindo as brasileiras. Os únicos países com vaga olímpica garantida na prova e que não enviaram barcos ao Europeu foram China, Japão, Malásia e Moçambique.

 

Entre os homens, os brasileiros, também olímpicos, Henrique Haddad e Bruno Bethlem terminaram o dia na 13ª colocação e não se classificaram para a regata da medalha. Eles tiveram um 19º e um 13º lugares nesta quinta e tiveram 124 pontos perdidos após 11 corridas. Os líderes são os franceses Kevin Peponnet/Jeremie Mion, com 39, e os neozelandeses Paul Snow-Hansen/Daniel Willcox, com 47.


Foto de capa: João Costa Ferreira/Osga Photo

Nenhum comentário:

Postar um comentário