WSL: Medina vence de virada, Yago é eliminado e Tati Weston Webb passa para a semi - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

WSL: Medina vence de virada, Yago é eliminado e Tati Weston Webb passa para a semi

Compartilhe



As quartas de final da etapa de Narrabeen, na Austrália foram realizadas na noite desta segunda (19), com a classificação de Gabriel Medina de virada em cima de Morgan Ciblic e a eliminação apertada de Yago Dora. No feminino, a brasileira Tatiana Weston Webb venceu bem sua bateria e passou a semifinal após parar nas quartas em Newcastle.


A disputa entre Medina e Ciblic era esperada desde o fim da fase de 16 neste domingo, pois se tratava do encontro entre o bi campeão mundial e o novo astro do surfe australiano, além das últimas apresentações de ambos que levaram o público ao delírio tanto em Newcastle, quanto em Narrabeen.


Os primeiros minutos foram de Medina empilhando ondas para pressionar o australiano, que respondeu com um tubo para 8,67, até então a melhor onda da bateria. O brasileiro manteve a estratégia e foi para a liderança com duas notas na casa de 5,80, contra o tubo de Ciblic, única onda até então.


Após o segundo terço da bateria não apresentar grandes manobras, os dez minutos pegaram fogo, começando com Medina fazendo um pequeno aéreo junto de três boas manobras e virando a bateria com 6,67, porém Ciblic precisava de apenas 3,33 para vencer e conseguiu um 4,00 a 2 minutos do fim.


Precisando de uma nota 6,00 e de uma resposta imediata, o brasileiro pegou a primeira onda a sua frente e fez 6,67. Como a nota não tinha saído, Medina partiu para mais uma onda e deu uma rotação completa pra frente, tirando a nota 9,30, a onda do dia e o bi campeão partiu para os braços dos brasileiros presentes que gritavam " O campeão voltou!".


O adversário de Medina na semifinal será o surfista português Frederico Morais que eliminou o anfitrião Ethan Ewing por 13,84 (7,07 + 6,77) a 11,83 (6,00 + 5,83). Os dois se enfrentaram quatro vezes na liga, duas em 2017 e duas em 2018, as de 17 foram vencidas pelo português, enquanto Medina venceu as duas no ano de seu bicampeonato.


O outro brasileiro nas quartas de final, Yago Dora teve pela frente o norte - americano Griffin Colapinto, que logo em sua segunda onda deu um 360º, recebendo 8,50 dos juízes, deixando o brasileiro em situação complicada. 


No início da metade final da bateria, Dora pegou uma onda grande e com manobras na borda muito bem finalizadas recebeu 7,00 enquanto matinha uma nota 5,00 de backup que lhe colocava ainda na disputa. Para virar, o brasileiro precisava de uma onda para nota 5,50, porém ela não veio e Yago deu adeus a competição. Griffin enfrentará na semifinal, o compatriota Connor Coffin que passeou contra o surfista japonês Kanoa Igarashi, vencendo a bateria por 11,06 a 0,80. 


Tati Weston Webb passa para a semifinal

Tatiana Weston Webb se classificou e conquistou sua centésima vitória no circuito ao eliminar a australiana Sally Fitzgibbons por 11,90 a 10,40. A brasileira logo em sua primeira tentativa fez sua melhor nota,6,67, aproveitando tudo que a onda lhe proporcionou com rasgadas fortes e um arco bem realizado na entrada. A outra onda do somatório foi um floater para 5,23,que sacramentou a classificação da brasileira para a semifinal em Narrabeen, onde enfrentará a lider do ranking, a havaiana Clarissa Moore.


A conquista é importante também para a brasileira melhorar sua pontuação no ranking e se manter entre as cinco primeiras, para disputar a WSL Finals em setembro, torneio que definirá a campeã da categoria. Para acompanhar a semifinal e final de ambas as categorias, as fases serão transmitidas no Facebook e site da categoria, enquanto na televisão e no streaming estará na ESPN 2 e Watch ESPN.


Surte+: Confira como foram as semifinais


Surte+: Confira como foi o título de Gabriel Medina

Foto: Cait Miers/ WSL


Nenhum comentário:

Postar um comentário