Programa de alto rendimento para natação brasileira liderado por Nicholas Santos é lançado - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Programa de alto rendimento para natação brasileira liderado por Nicholas Santos é lançado

Compartilhe
nadador brasileiro de sunga colorida

Uma plataforma de treinamento individualizado em altíssimo rendimento foi lançada nesta quinta-feira (15). Com o objetivo de preparar nadadores brasileiros para conquistas olímpicas e mundiais, o técnico Felipe Domingues e o investidor Gustavo Chamati se reuniram para lançar a Oxygen, com o atleta olímpico e recordista mundial em piscina curta Nicholas Santos gerenciando o projeto.

A iniciativa se propõe a oferecer aos atletas de elite das piscinas nacionais um suporte personalizado, proporcionando aos nadadores estrutura de trabalho de alto nível, levando atletas a conquistas olímpicas e mundiais.


O foco do trabalho da equipe técnica é o treinamento individualizado para atletas de altíssimo rendimento. Os treinamentos acontecem na piscina do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, em São Paulo, e a Oxygen surge com três grupos de nadadores, conforme o momento na carreira de cada atleta. Os atletas seguem treinando e defendendo seus clubes mesmo participando da equipe da Oxygen.

No topo da pirâmide está o Elite Squad, grupo de referência em alta performance e desempenho que tem nadadores entre os principais nomes do esporte no planeta. Integram este seleto grupo os atletas Nicholas Santos, Leonardo de Deus (fotos) e André Calvelo.

leonardo de deus oxygen brasil natação brasileira

A seguir vem o Performance Squad, grupo de nadadores formado por atletas profissionais com potencial para integrar o Elite Squad. No lançamento da Oxygen, compõem este grupo os atletas Luiz Pedro, Luca Teruggio, Roberta Martins, Manuela Sertã, Nelson Silva e Vitor Guaraldo.

O New Generation Squad é voltado para jovens atletas que almejam alto rendimento na natação profissional. Voltado para nadadores entre 15 e 17 anos de idade, conta com o nadador Miguel Garcia.

Na próxima semana, entre os dias 19 e 24 de abril acontece no Rio de Janeiro a seletiva para a equipe nacional que vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Entrarão na piscina do Maria Lenk os nadadores Oxygen Nicholas Santos, Leo de Deus e André Calvelo. 

Além de Felipe Domingues, Gustavo Schirru e Samie Elias serão os treinadores e integrantes da comissão técnica do projeto. Domingues foi apresentado na coletiva de lançamento como um dos principais treinadores do Brasil na atualidade pelo treinador e comentarista de natação Coach Alex Pussieldi, editor do portal BestSwimming.


Nadador brasileiro natação brasil braçada


Domingues afirmou que “nosso trabalho é focado no processo e enxergamos o atleta como um macro. Desde 2017 eu estou com atletas e sempre focamos individualmente em cada atleta de forma diferente. Participei de duas Paralimpíadas e junto com meus atletas somamos mais de 14 medalhas. Além disso conseguimos diversas medalhas pan-americanas e o recorde do mundo do Nicholas na piscina curta. Fomos conversando entre nós e montamos uma estrutura profissional com coordenadores, treinadores e atletas. Além do marketing que trabalha na busca de captação de recursos, patrocínios, um time jurídico muito forte para nós estarmos na piscina focado 100% em dar o máximo na água.”


Gustavo Chamati, idealizador do projeto e nadador máster, afirmou que “Eu queria fazer algo para a natação brasileira, dar mais destaque. E foi dessa amizade com o Felipe me fez pensar nesse projeto. Como pegar um trabalho que vivenciava os valores, disciplina, foco, dedicação e desempenho e trazer para todos”. 


Leonardo de Deus natação fotografia bonita de piscina


A respeito da escolha do atleta como um dos principais representantes, Chamati comentou que “identificamos no Nicholas o que pensamos de ser um atleta, ele vive a vida de um atleta e por isso tem uma carreira tão longeva. Além de nadar e ser um dos atletas do time, ele vai ser também nosso manager. É um cara que é exemplo e acreditamos que é um ótimo espelho para todos nós.”

Aos 41 anos e ainda em busca de sua terceira vaga olímpica, Nicholas Santos já toca sua vida fora das piscinas, mas colaborando bastante com o futuro da natação. “É uma honra imensa em fazer parte desse projeto da Oxygen. Nunca tinha visto nada parecido no Brasil em termos de estrutura. É ambicioso é inovador e isso me anima muito. Já vimos tentativas, mas nada chegou perto do que temos na Oxygen. Ao longo da minha carreira o trabalho individualizado foi o que mais trouxe resultado. Atribuo isso também ao fato de ter uma trajetória longeva na natação. O trabalho individualizado diminui a chance de lesão e a chance de erros, pois você e seu treinador se entendem de forma precisa e não gera desgastes e lesões por estar fazendo o mesmo treino de outro atleta em condições diferentes que as suas”, afirmou o multimedalhista mundial e pan-americano.


Fotos: Rômulo Costa / Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário