Pigossi leva virada e Polônia fica a um ponto de vencer o Brasil na BJK Cup - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Pigossi leva virada e Polônia fica a um ponto de vencer o Brasil na BJK Cup

Compartilhe

A Polônia está a um ponto de conquistar uma vaga no qualificatório (primeira fase da 1ª Divisão) da Billie Jean King Cup (BJK Cup), competição de tênis feminino entre seleções nacionais. Isso porque a brasileira Laura Pigossi (326ª) perdeu o jogo três do confronto contra as polonesas, neste sábado (17). Diante Magdalena Flęch (157ª), ela foi derrotada de virada, por 2 sets a 1 e parciais de 4-6, 6-3 e 7-6 (4), em 3h07. 

O confronto é disputado na cidade de Bytom, na Polônia, em piso duro e coberto, condições desfavoráveis para as tenistas brasileiras, mais acostumadas com o saibro. Quem vencer, vai ao qualifer de 2022 da BJK Cup. O time derrotado, volta ao Zonal, que é como uma segunda divisão do torneio, disputada de forma regional/continental. 

A Polônia, que vence por 2 a 1, terá agora dois ‘match points’ contra o Brasil. O primeiro é na partida entre Carol Meligeni (342ª) e Ursula Radwanska (227ª). Se a nossa seleção empatar, a decisão fica por conta das duplas, na partida entre Luisa Stefani e Gabriela Cé, contra Weronika Falkowska e Paula Kania. 


O jogo 

Mais confiante do que na partida da última sexta-feira (16), Laura rapidamente conseguiu se impor, pressionando o saque da adversária para efetuar a quebra, logo no terceiro game. No entanto, os games de serviço da brasileira foram muito longos. Só na primeira parcial, ela cedeu seis break points. 

E pressionando tanto o saque, Flęch finalmente conquistou uma quebra para empatar a partida. Mas ao invés de tomar a dianteira na partida, a polonesa foi novamente quebrada por Laura, desta vez no sétimo game. Depois, bastou a brasileira confirmar seus serviços para fechar em 6-4 o set, com 46 dos 89 pontos disputados e aproveitamento de 64% dos tentos jogados com o primeiro saque. 

Mesmo em condições desfavoráveis de quadra, devido à superfície escolhida pela seleção polonesa, Laura seguiu fazendo um bom jogo até o sétimo game, quando teve o saque quebrado por Flęch. Além disso, a brasileira ficou incomodada com marcações do árbitro de cadeira diversas vezes durante a parcial. 

Com a quebra, Flęch pulou na frente no placar e fechou facilmente por 6-3. Ela disparou dois aces, não cometeu duplas-faltas e venceu 82% dos pontos com o primeiro serviço, levando a partida ao terceiro e decisivo set. 

Se as tenistas mantiveram o saque por boa parte do segundo set, no terceiro, o cenário foi totalmente diferente. Cada tenista teve três quebras de saque. Em duas vezes que esteve liderando o placar, Laura teve discussões com a arbitragem, após marcações desfavoráveis. 

Equilibrada, a parcial foi ao tiebreak, onde a polonesa foi superior nos pontos decisivos e ficou duas vezes em vantagem. Assim Flęch venceu por 7 a 4 e garantiu o segundo ponto da Polônia. Ao todo, Laura teve 26 winners e 50 erros não-forçados, contra 35 e 52 da adversária respectivamente. 



Foto: Adam Nurkiewicz

Nenhum comentário:

Postar um comentário