Minas vence Itapetininga com mais um show de Escobar e volta à final da Superliga após 12 anos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Minas vence Itapetininga com mais um show de Escobar e volta à final da Superliga após 12 anos

Compartilhe
Equipe do Fiat/Minas comemorando ponto na vitória em cima do Itapetininga pela semifinal da Superliga masculina


O Fiat/Minas é o primeiro finalista da Superliga masculina 2020/21. Em partida eletrizante no Centro de Desenvolvimento do Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), o Minas derrotou o Vôlei UM Itapetininga por 3 sets a 0 (33/31, 25/22 e 25/21) no jogo 2 da semifinal, garantindo a vaga na decisão da competição após 12 anos sem disputar uma final.


O cubano Escobar brilhou pela equipe vitoriosa e terminou o confronto como maior pontuador (22 pontos) ao lado do Renan Buiatti (Itapetininga). Além disso, o oposto saiu como vencedor do Troféu Viva Vôlei. O levantador William também foi grande destaque do confronto com sua boa distribuição pelo Minas.


A equipe mineira agora aguarda a definição da segunda semifinal entre Vôlei Renata e EMS Taubaté Funvic, que ocorre logo mais.



"A gente trabalhou muito pra chegar neste momento. O time está de parabéns pelo o que construiu durante o ano e para chegar nessa final", disse o levantador William, antes de comentar o que disse para o seu oposto após o forte primeiro set.


"Eu falei 'cara, quando chegar em você faz o máximo que você pode, como se fosse a última bola da sua vida'"


Gabi faz grande set decisivo e Vakifbank sai na frente na final da Liga Turca


Times inicias

Vôlei UM Itapetininga: Johan, Thales, Adriano, Guiga, Carísio, Renan Buiatti e Rogerinho (L). Entraram: Mateus Winck, Raphael Marcarini, Mateus Cundiev e Gui Sabino Técnico: Peu


Fiat/Minas: Gustavão, Matheus Pinta, Honorato, Lazo, William, Escobar e Maique (L). Entraram: Gustavo Orlando e Arthur Bento. Técnico: Nery Tambeiro


O Jogo

O que o torcedor esperava era um confronto equilibrado e foi exatamente assim o início do jogo. Mostrando muita agressividade, o Itapetininga logo abriu 4-0 em bola de contra-ataque de Adriano. A equipe ainda fez 6-1 com um saque eficiente, mas logo o Minas foi se reencontrando no jogo com boa distribuição do William.

 


Com o set já em equilíbrio, foi o momento do show dos opostos. Renan Buiatti atacou na linha após defesa impressionante de Rogerinho em 23-22 para o Itapê. Na sequência, a linha de passe do Minas teve dificuldade, mas William buscou um levantamento com uma das mãos para Escobar cavar a quadra do adversário e empatar em 23-23. Escobar e Renan seguiram virando bola em um set que só foi decidido no detalhe e com um show do cubano, autor de 13 pontos.


O segundo set foi de mais atenção de ambas as equipes para os opostos. Muita defesa e bloqueios postados fizeram a parcial ter muito volume de jogo, com Adriano aparecendo mais no Itapetininga e os centrais Pinta e Gustavão brilhando pelo Minas. Muitos erros do Itapetininga no final da parcial deixou o Minas na boa para abrir 2 a 0 em ataque de Lazo pelo fundo.



O Itapetininga veio para o tudo ou nada na terceira parcial. Sob o comando do Peu, o time do interior paulista voltou a forçar mais no saque, mas ainda se enrolava em ataques e contra-ataques, mantendo suas taxas de erro.

 

 

Já o Minas tinha o levantador William em uma noite inspirada e de muita leitura de jogo, que colocava seus pontas para atuar mais efetivamente no ataque no terceiro set. Com mais cabeça no jogo, o Minas abriu vantagem após a metade da parcial e teve caminho tranquilo para fechar o jogo com Honorato explorando o bloqueio.


Foto em destaque: William Lucas/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário