Equipes de espada do Brasil são eliminadas na estreia no último dia de Mundial de Esgrima - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!
Esgrima Brasil Lucas Busnardo, Mauricio Pellegrino, Tarcisio Mendes, Leandro Seini,

O Brasil teve derrotas precoces para se despedir do Mundial Juvenil e Cadete de Esgrimadisputado no Cairo, Egito. Foi o único dia em que o Brasil não conquistou nenhuma vitória na competição, já que não há torneio de consolação antes das oitavas. O time masculino perdeu na primeira rodada para a Finlândia por 45 a 39, terminando em 19º lugar, enquanto as meninas do Brasil caíram para o Uzbequistão por 45 a 35, ficando em 17º.


Pelo torneio feminino,  a ex-república soviética abriu pequena vantagem logo no início, que foi aumentando até tornar-se insustentável. O destaque individual foi de Victoria Vizeu, que já havia sido a melhor brasileira na disputa juvenil na sexta (9) e cadete no sábado (10), que fez 16 dos 35 toques da equipe brasileira, inclusive uma vitória de 10 a 5 diante de Marjona Zubaydulloeva no embate final para diminuir o marcador. 


O Brasil que também contou com Clara Amaral, Carolina Checheliski e Giorgia Giordano terminou em 17º lugar.


Clara Amaral Victoria Vizeu Carolina Checheliski Giorgia Giordano foto boa esgrima epee espada feminina

Já no torneio masculino, uma disputa apertada e nervosa contra a Finlândia, em que a vantagem alternou bastante. Primeiro, Julius Jutila abriu 5 a 1 diante de Mauricio Pellegrino. Akseli Heinamaa ampliou a vantagem diante de Leandro Seini, entregando o confronto em 10 a 4. Tarcisio Mendes conseguiu uma vitória de 6 a 4 diante de Einar Rantala para diminuir o placar para 14 a 10, mesmo placar individual de Seini contra Jutila.


Com 18 a 16 atrás, Mauricio Pellegrino partiu para frente e com um jogo mais agressivo, virou diante de Einar Rantala, marcando a maior vantagem brasileira (9 a 5) e entregando em 25 a 23. Tarcisio Mendes permitiu o empate, mas entregou ainda com vantagem mínima (30 a 29) e Lucas Busnardo permitiu a virada finlandesa (33 a 32). Em três minutos, apenas dois toques foram dados no oitavo confronto e todos de Tarcisio Mendes, que virou para 34 a 33.


No último confronto, Mauricio Pellegrino continuou com sua tática ofensiva que deu tão certo diante de Rantala, mas diante do destaque do time finlandês, o resultado foi diferente. Akseli Heinamaa fez 12 a 5 para fechar o confronto em 45 a 39 e selar a Finlândia nas oitavas. Ao Brasil restou a 19ª posição. 


Fotos: Acervo Pessoal / Confederação Brasileira de Esgrima (topo) e Augusto Bizzi / Federação Internacional de Esgrima (FIE) ao meio

Nenhum comentário:

Postar um comentário