Cinco países conquistam o ouro na abertura do Europeu de Judô; França leva quatro medalhas - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Cinco países conquistam o ouro na abertura do Europeu de Judô; França leva quatro medalhas

Compartilhe


Mais um da série de continentais que são de extrema importância para a corrida olímpica do judô, o Campeonato Europeu foi iniciado nesta sexta-feira (16) em Lisboa, Portugal. Entre as cinco categorias disputadas no dia, cinco países conquistaram o ouro: Espanha, França, Itália, Kosovo e Portugal. Além de um título, a França ficou com uma prata e dois bronzes e foi o grande destaque. 


Assim como o Campeonato Pan-Americano, que começou nesta quinta-feira (15), o Europeu dá 700 pontos no ranking para o campeão de cada categoria, 490 para o vice e 350 para os medalhistas de bronze. Também como o Pan, uma edição deste continental foi realizada em novembro passado e, por isso, apenas o melhor resultado entre as duas competições pode ser contabilizado para a corrida.


Amandine Buchard, que não competiu no ano passado, encabeçou o protagonismo da França neste primeiro dia. Líder do ranking mundial, ela mostrou mais uma vez porque é a melhor na categoria até 52kg ao faturar o ouro no Europeu. Ela venceu três duelos até bater a italiana Odette Giuffrida na decisão, impedindo um bicampeonato da adversária.


Entre os ligeiros masculinos (até 60kg), Luka Mkheidze foi prata. Depois de vencer três adversários nas preliminares, o espanhol Francisco Garrigos derrotou o francês na decisão e ficou com o ouro da categoria. Com o título, ele deve subir para a sexta colocação do ranking mundial, se consolidando como um dos cabeças de chave de Tóquio-2020



Já as ligeiras femininas (até 48kg) fizeram uma disputa de altíssimo nível. A final foi realizada entre as duas melhores atletas do mundo na atualidade: Distria Krasniqi, de Kosovo, e Maria Bilodid, da Ucrânia. Melhor para Krasniqi, que foi campeã e se consolidou na liderança do ranking mundial. A francesa Melanie Clement e a russa Sabina Giliazova ficaram com os bronzes.


Depois do vice-campeonato em 2020, a portuguesa Telma Monteiro "subiu um degrau" no pódio e conquistou o o ouro categoria até 57kg, faturando seu sexto título europeu. Vencedora de quatro lutas, ela bateu a eslovena Kaja Kajzer na decisão. Com os bronzes, ficaram a francesa Sarah Leonie Sysique e a kosovar Nora Gjakova



A única disputa em que a França não subiu ao pódio foi a até 66kg masculina, porque não enviou representantes à categoria. O ouro ficou com o italiano Manuel Lombardo, deixando o georgiano Vazha Margvelashvili com a prata. Lombardo era o terceiro do ranking mundial, enquanto Vazha era o segundo. Com o título, o italiano deve tornar-se número 1 do mundo, ultrapassando o sul-coreano An Baul, que foi "apenas" vice-campeão asiático.


Entre as cinco categorias realizadas neste dia, nenhuma mudança significativa foi vista em relação aos brasileiros que ainda disputam uma vaga olímpica. Naquelas em que há maior perigo, nas 48kg e 57kg femininas, as adversárias diretas de Gabriela Chibana e Ketelyn Nascimento - que foram, inclusive, pratas no Pan ontem -, respectivamente, caíram de forma precoce. 


O Campeonato Europeu segue neste sábado (17), com o segundo dia de disputas. Mais quatro categorias serão realizadas, das quais duas são masculinas (73kg e 81kg) e duas são femininas (63kg e 70kg). Pensando na corrida olímpica dos brasileiros, será importante observar os torneios masculinos, já que Eduardo Barbosa e Eduardo Yudy, respectivamente, estão em situações complicadas.


Foto de capa: Rui Telmo Romão/EJU


Nenhum comentário:

Postar um comentário