China leva dois ouros no primeiro dia do Campeonato Asiático de Judô; Japão, Coreia do Sul e Uzbequistão também vencem - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

China leva dois ouros no primeiro dia do Campeonato Asiático de Judô; Japão, Coreia do Sul e Uzbequistão também vencem

Compartilhe

 


Começou nesta terça-feira (06) o Campeonato da Ásia e Oceania de Judô, em Bishkek, no Quirguistão. A competição é a primeira da série de torneios continentais da modalidade a serem realizados neste mês, com distribuição de pontos importantes para a corrida olímpica visando os Jogos de Tóquio. Entre os destaques do primeiro dia estão os dois ouros da China nas categorias femininas e os títulos de Japão, Uzbequistão e Coreia do Sul (um cada) nos demais pesos.


A começar pelo japonês Naohisa Takato, dono de três títulos mundiais, que ficou com o título entre os ligeiros masculinos ao derrotar o taiwanês Yang Wung Wei. Ele precisou vencer três lutas antes de chegar na final. Lee Harim, da Coreia do Sul, e Kubanychbek Aibek Uulu, do Quirguistão, ficaram com o bronze na categoria. 


A surpresa da competição ficou pela ausência de Yeldos Smetov no pódio. O cazaque, que é o segundo colocado do ranking mundial, foi eliminado nas quartas de final por Kubanychbek, caindo também na repescagem para o australiano Joshua Katz. Mesma trajetória viveu o uzbeque Sharafuddin Lutfillaev, número 5 do mundo, que também terminou na sétima colocação.


Entre os meio-leves masculinos, vitória do uzbeque Sardor Nurillaev, que bateu quatro adversários, incluindo o líder do ranking mundial, An Baul, da Coreia do Sul, na final. Com a conquista, ele sobe para a décima colocação do ranking mundial e ultrapassa o brasileiro Daniel Cargnin, que deixa de ser momentaneamente um cabeça de chave nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na mesma categoria, os bronzes foram para Yeldos Zhumakanov (KAZ) e Kim Limwhan (KOR).


Assim como as dos homens, as disputas femininas foram muito esvaziadas. No peso ligeiro, a campeã Li Yanan, da China, precisou vencer três lutas para ficar com o ouro, deixando a cazaque Abiba Abuzhakynova com a prata. O título praticamente consolidou Li nos Jogos Olímpicos de Tóquio, já que ela entrou no top-20 mundial, abrindo 900 pontos de frente sobre a compatriota Xiong Yao. 

Os bronzes foram para Gulnur Muratbaeva, do Uzbequistão, e Lin Chen-Hao, do Taiwan. Curiosamente, Lin obteve uma única vitória na competição, ainda em sua estreia, nas quartas de final. Logo depois, foi derrotada na semifinal por Li e não precisou lutar pela medalha, já que a cazaque Otgontsetseg Galbadrak, melhor ranqueada do torneio,  não compareceu às competições. Assim, a indiana Shushila Devi Likmabam, que foi derrotada na estreia, na quartas de final, não teve adversária na repescagem, o que fez com que ela terminasse na sétima colocação.


A sul-coreana Kang Yujeong, que hoje é a dona da última vaga olímpica direta para Tóquio-2020 na 48kg, não participou da competição, o que foi bom para a brasileira Gabriela Chibana, hoje fora da zona de qualificação. Kang aparece na 27ª colocação do ranking, com 2.016 pontos, enquanto Chibana é a 34ª, com 1.716. A brasileira, porém, ainda tem o Campeonato Pan-Americano a disputar, na próxima semana, e caso conquiste pelo menos um bronze já ultrapassará a adversária.


Uma sul-coreana que competiu no Campeonato Asiático foi Park Da Sol. Mais do que participar, ela venceu o torneio na categoria até 52kg. Apenas 24ª colocada do mundo, passou por quatro adversárias para ficar com o título, incluindo a uzbeque Diyora Keldiyorova na decisão. Park, agora, dá um salto de sete posições no ranking mundial e passa a ficar numa posição confortável para garantir a vaga a Tóquio-2020. A taiwanesa Hsu Lin Hsuan e a uzbeque Sita Kadamboeva foram bronze.


Por fim, no peso leve feminino, que fechou o primeiro dia de disputas, a vitória foi da chinesa Lu Tongjuan. A prata ficou com a sul-coreana Kim Jisu, enquanto os bronzes foram para Nilufar Ermaganbetova, do Uzbequistão, e Sevara Nishanbayeva, do Cazaquistão. 


Os resultados foram ruins para as brasileiras Jessica Pereira e Ketelyn Nascimento, que ainda brigam por uma vaga olímpica. Isto porque as finalistas eram as duas últimas colocadas da zona de qualificação. Agora, a diferença da búlgara Ivelina Ilieva (21ª) para Ketelyn (39ª) é de 1.405 pontos, enquanto que para Jessica é de 1.640 pontos. Vale lembrar que, além do Pan, restam apenas o Grand Slam de Kazan, em maio, e o Mundial de Budapeste, em junho, antes do fechamento do ranking olímpico.


As competições em Bishkek seguem na madrugada desta quarta-feira (07), com as disputas das categorias até 73kg e até 81kg masculinas e das até 63kg e até 70kg femininas. Os campeões continentais ganham 700 pontos, enquanto os vices ficam com 490 e os medalhistas de bronze, 350. Todas as lutas são transmitidas pelo canal da Confederação Asiática de Judô no YouTube.


60kg masc:
1º: Naohisa Takato (JPN)
2º: Yang Wung Wei (TPE)
3º: Lee Harim (KOR)
3º: Kubanychbek Aibek Uulu (KGZ)
5º: Kemran Nurillaev (UZB)
5º: Joshua Katz (AUS)
7º: Yeldos Smetov (KAZ)
7º: Sharafuddin Lutfillaev (UZB)


66kg masc:
1º: Sardor Nurillaev (UZB)
2º: An Baul (KOR)
3º: Yeldos Zhumakanov (KAZ)
3º: Kim Limwhan (KOR)
5º: Nathan Katz (AUS)
5º: Artur Te (KGZ)
7º: Tsai Ming Yen (TPE)
7º: Isa Gayradov (TKM)


48kg fem:
1º: Li Yanan (CHN)
2º: Abiba Abuzhakynova (KAZ)
3º: Gulnur Muratbaeva (UZB)
3º: Lin Chen-Hao (TPE)
5º: Shukrona Karchieva (TJK)
7º: Aisuluu Musakulova (KGZ)


52kg fem:
1º: Park Da Sol (KOR)
2º: Diyora Keldiyorova (UZB)
3º: Hsu Lin Hsuan (TPE)
3º: Sita Kadamboeva (UZB)
5º: Hachakorn Warasiha (THA)
5º: Zhang Kexin (CHN)
7º: Tinka Easton (AUS)
7º: Guldabadam (TKM)


57kg fem:
1º: Lu Tonjuan (CHN)
2º: Kim Jisu (KOR)
3º: Sevara Nishanbayeva (KAZ)
3º: Nilufar Ermaganbetova (UZB)
5º: Justine Bishop (NZL)
5º: Gozel Novruzova (TKM)
7º: Adina Kochkonbaeva (KGZ)
7º: Kseniia Beldiagina (KGZ)

Foto de capa: IJF

Nenhum comentário:

Postar um comentário