Velocistas brasileiros conquistam mais bons resultados nos Estados Unidos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Velocistas brasileiros conquistam mais bons resultados nos Estados Unidos

Compartilhe


Os atletas brasileiros, que estão participando do Camping Internacional de Treinamento e Competição, no Chula Vista Elite Athlete Training Center, em San Diego, nos Estados Unidos, tiveram a oportunidade de participar de mais uma tomada de tempo neste sábado (10), e mais uma vez bons resultados foram conquistados. 

Paulo André (Pinheiros) obteve a segunda vitória neste período de treinamento. Ele correu os 100m do Franson Classic Track & Field com a marca de 10.07 (+2,0m/s), melhorando seu resultado do ano, que era de 10.10 feito na última semana, também nos EUA. O capixaba ficou perto de seu recorde pessoal de 10.02.

O pódio dos 100m foi totalmente brasileiro, sendo completado por Felipe Bardi (SESI-SP) com 10.19 em segundo lugar, seguido de Rodrigo Nascimento (Projeto Atletismo Maranhã), com 10.31.

Na prova feminina, Rosangela Santos (Pinheiros) foi campeã, com 11.36 tempo alcançado com ajuda do vento de 2.4, acima do permitido. Destinee Brown (USA) ficou com a segunda colocação, à frente de Bruna Farias (Pinheiros), com 11.60.

Outro bom resultado do dia foi alcançado por Tiffani Marinho (Orcampi) nos 400m rasos. Ela venceu a prova com 51.88, o melhor resultado do Brasil desde 2019. Faltou pouco para conseguir o índice Olímpico de 51.35. Tabata Carvalho (AA Maringá) e Cristiane Silva (UCA) terminaram respectivamente em segundo (53.79) e terceiro lugar (55.21).

Gabriel Constantino (Pinheiros) também obteve a sua segunda vitória nos Estados Unidos nos 110m com barreira. Depois da prova de Chula Vista, que venceu com 13.78 (0,9), desta vez completou a distância em 13.96 (1,5) Qualificado para Tóquio, ele ainda foi segundo colocado nos 200m, com 21.02 (1,4). O vencedor da prova foi Derick Souza (Pinheiros) com 20.71.

Anderson Henriques (AABLU) venceu os 400m rasos, com 46.03, seguido de Alexander Russo (Orcampi), com 46.70. Na mesma distância, mas com barreiras, Alison Santos (Pinheiros), também com vaga assegurada na Olímpiada, ganhou o ouro, com 49.56, outro bom resultado. Em Chula Vista, ele havia vencido os 400m rasos, com 45.78.

E, nos, 200m rasos, Ana Carolina Azevedo (Projeto Atletismo Maranhão) ficou com a medalha de prata, com 23.12 (2,2). Ela foi superada pela norte-americana Jaide Stepter Baynes (22.97).

Os atletas dos 100m e 400m masculino e feminino treinam em Chula Vista dentro do Programa de Preparação Olímpica (PPO), numa parceria entre a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para os Jogos de Tóquio, que têm a cerimônia de abertura marcada para o dia 23 de julho.

Os atletas dos 100m e dos 400m masculino e feminino se preparam também para o Campeonato Mundial de Revezamentos da Silesia, na Polônia, marcado para os dias 1 e 2 de maio. O 4 x 100m masculino vai defender o título de campeão obtido em 2019, em Yokohama, no Japão. O 4 x 400m misto, assim como o 4 x 100m masculino, está qualificado para Tóquio. Já o 4 x 100m feminino busca a classificação na Polônia.

Foto: Fernando dos Reis/ CBAt

Nenhum comentário:

Postar um comentário