Bárbara Domingos e Natália Gaudio ficam próximas do top30 em etapa de Tashkent da Copa do mundo de Ginástica rítmica - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Bárbara Domingos e Natália Gaudio ficam próximas do top30 em etapa de Tashkent da Copa do mundo de Ginástica rítmica

Compartilhe
Barbara Domingos e Natalia Gaúdio treinando


As ginastas Bárbara Domingos e Natália Gaúdio continuam se preparando para a disputa do Pan-Americano de ginástica rítmica, que dá vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Elas competiram no último final de semana na etapa de Tashkent, no Uzbequistão, da Copa do Mundo e terminaram em 33º e 34º.


Comparando com outra ginastas do continente, as brasileiras só ficaram atrás das norte-americanas, que já estão classificadas para os Jogos Olímpicos e estão fora da briga pelas vagas restantes no Pan. Se comparado com a etapa de Sofia, na Bulgária, no final de março, Natália melhorou muito na série de fita, de 15.000 para 18.850. Na primeira etapa, a ginasta capixaba teve problemas inusitados com o aparelho, que molhou devido à goteiras do ginásio, dificultando a apresentação da atleta


Como costuma ocorrer na Copa do Mundo, os critérios para atribuição das notas foram mais elevados em relação à etapa anterior, na avaliação de Natália. “Isso varia muito de competição para competição. Aqui tivemos a Rússia, que não estava em Sófia, e isso mexe com os critérios porque elas são as ginastas que tiram as notas mais altas. O que importa é que conseguimos nos manter entre as melhores da América”, disse ela.


Já Bárbara Domingos melhorou em três dos quatro aparelhos (de 17.950 para 19.100 no arco, de 17.350 para 21.800 na bola e de 20.100 para 20.250 nas maças). O único senão foi a série de fita – a nota despencou de 18.850 para 12.400, mas há uma explicação para isso:


“Essa queda foi decorrente de um nó que deu na fita no início da série. Imperceptível para muitos que assistiram, mas não para a arbitragem. E foi logo nos primeiros dez segundos da série. Quase tudo que ela fez não teve valor algum. Somente quatro elementos de risco foram computados. Mas essa série continua agradando a todos: árbitros, ginastas, técnicos e público. Foi muito aplaudida e poucos entenderam sua nota. Sem o nó, com certeza sua nota também superaria a de Sofia. É algo que não nos preocupa, foi uma fatalidade”, explicou a treinadora da atleta paranaense, Márcia Naves.


Natália e Bárbara continuarão na Europa se preparando para o Pan, que será no Rio de Janeiro em junho. Agora, elas disputarão a etapa de Baku (AZB), prevista para os dias 7 e 9 de maio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário