Rússia embala após vaga olímpica e leva Copa do Mundo de Sabre em Budapeste - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Rússia embala após vaga olímpica e leva Copa do Mundo de Sabre em Budapeste

Compartilhe


No último mundial em Budapeste, disputado em julho de 2019, a Coreia do Sul venceu a Hungria por 45 a 44  em um toque que provocou a controversa expulsão dos árbitros daquela partida do Mundial. Ontem, o sul-coreano Oh Sanguk conseguiu após não só um, mas dois toques decisivos em 14-14. Portanto, quem esperava uma reprise de Coreia do Sul e Hungria na final se surpreendeu quando ambas seleções caíram nas semifinais. A Rússia que foi para a Hungria sem vaga olímpica, desencantou e levou o título em uma vitória apertada sobre a Alemanha por 45 a 43.


Surte+ Equipe da Rússia leva última vaga olímpica no sabre masculino; confira os 30 esgrimistas já classificados no masculino


Max Hartung, número 2 do mundo, não estava tendo um bom fim de semana, perdendo na estreia do torneio individual no sábado e tendo uma atuação irregular no torneio por equipes. A Alemanha começou mal, perdendo por 15 a 10 no primeiro terço da disputa. Daí Max ‘The Hammer’ (o ‘Martelo’), como é conhecido nas transmissões da Federação Internacional de Esgrima (FIE), elevou o nível no momento em que mais precisava, e liderou a virada da Alemanha. 


Com 40 a 39, Matyas Szabo, que teve um sábado incrível e levou o bronze e praticamente se garantiu na equipe olímpica da Alemanha, teve diante de si um paredão russo na forma de Kamil Ibragimov, que conseguiu forçar vários ataques e virou para garantir o título russo com o placar de 45 a 43.


No que muitos esperam que sejam a final olímpica do sabre por equipes em Tóquio, mas que decidiu o bronze na Copa do Mundo, Szilagyi Áron, bicampeão olímpico, se recuperou da fraca atuação na semifinal e liderou a Hungria para a vitória diante da Coreia do Sul por 45 a 40.


Surte+ Em Budapeste, Hungria conquista vaga olímpica inédita para equipe feminina de sabre; confira as 30 esgrimistas classificadas


Como tudo aconteceu

A Rússia iniciou sua campanha com vitórias tranquilas sobre Uzbequistão (45 a 14) e sobre a Geórgia, por 45 a 20. Necessitando avançar para garantir sua vaga olímpica, iniciou bem suas quartas-de-final contra a Itália, abrindo 10 a 3, mas Luigi Samele virou para a azzurra, entregando em 15 a 14. A Itália manteve vantagem até os momentos finais, quando o russo Kamil Ibragimov recebeu o confronto em 40 a 39 e conseguiu fechar com 45 a 43.


Na semifinal contra a segunda favorita do torneio, Hungria foi mais tranquila, e apesar de uma boa participação de Gemesi Csanad, que marcou 20 toques, Szatmari Andras e Szilagyi Áron não repetiram os bons desempenhos e a Rússia venceu facilmente por 45 a 35.


Sem enfrentar a desistente Gana na primeira rodada, Alemanha estreou com uma vitória tranquila contra Japão, por 45 a 26. Enfrentando a França que precisava de uma vitória para manter vivas suas chances de vaga olímpica, o time nunca deslanchou, mas sempre manteve liderança e venceu por 45 a 42. A vitória da Alemanha nas quartas garantiu a vaga olímpica da Rússia.


Na semifinal, a Alemanha enfrentou Coreia do Sul, que contava com o sul-coreano Oh Sanguk, campeão individual no sábado. Com boa atuação dos três membros, a Alemanha conseguiu segurar os bons momentos do principal favorito e venceu por 45 a 41.


Foto: FIE / Augusto Bizzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário