Gerek Meinhardt leva GP de florete em Doha e Race Imboden fica de fora de time olímpico dos EUA; confira os classificados - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Gerek Meinhardt leva GP de florete em Doha e Race Imboden fica de fora de time olímpico dos EUA; confira os classificados

Compartilhe




No último torneio neste retorno da esgrima em alto nível, o que se viu foi uma disputa acirrada não só entre as últimas vagas olímpicas a serem distribuídas pelo ranking, mas também pelas vagas do forte time norte-americano. E o título foi justamente para os EUA: Gerek Meinhardt foi soberano por todo sábado e sagrou-se campeão do Grand Prix de Florete disputado em Doha, Catar. 


Na final, o norte-americano foi superior ao japonês Shikine Takahiro e venceu por 15/11. Meinhardt teve que passar pelo compatriota Race Imboden nas semifinais por 15/8, sendo que o norte-americano parecia sofrer de alguma limitação no combate. Na outra semi, uma vitória apertada de  Shikine diante de Alexandre Ediri por 15/14, depois de estar perdendo por 6/2 e conseguir um contra-ataque fantástico ao fim.


Surte+ Guilherme Toldo cai nas quartas para Race Imboden e repete Rio 2016, sua melhor campanha em nível mundial


Pouco depois da cerimônia de medalhas, Race Imboden teve uma má notícia: apesar de ter subido para o posto de número 4 do mundo e segundo melhor americano, foi escolhido apenas como substituto para a delegação americana. Meinhardt, novo número 2 irá para sua quarta olimpíada, Alexander Massialas, em quinto, participará pela terceira vez consecutiva, e  Nick Itkin, em nono, fará sua estreia olímpica. 

The lineup of the No. 1️⃣ men’s foil team in the world has been finalized for the Tokyo Olympic Games! Individual and...

Posted by USA Fencing on Sunday, 28 March 2021


Imboden viaja pela terceira vez consecutiva, mas assim como no Rio fora da disputa individual apesar de ser um dos três melhores norte-americanos no ranking da Federação Internacional de Esgrima (FIE), já que o USA Fencing segue o ranking nacional, como a Confederação Brasileira de Esgrima. Pela mudança de regras, que limita a composição da equipe a três membros, ele pode sair de Tóquio sem participar oficialmente da delegação.


Ainda no ranking, Guilherme Toldo pulou para o 17º após sua incrível campanha de quartas e sem um dos norte-americanos poderá ser um dos principais 16 cabeças em Tóquio. O japonês Shikine Takahiro, vice-campeão, subiu para a 12ª posição e Alexandre Ediri, semifinalista foi para 38º lugar, sexto no time. Tyvan Bibard, que teve um dia mágico, eliminando o líder mundial Alessandro Foconi e dando trabalho para Toldo saltou de 350º para 111º, apenas 13º entre os franceses. 


Como foi a primeira competição do florete durante a pandemia

Os 16 principais favoritos entraram direto na chave principal e o ano sem competições se fez sentir: seis cabeças caíram na estreia, entre eles o número 1 Alessio Foconi, da Itália, o número 2 e campeão mundial Enzo Lefort da França, o número 4, Andrea Cassara, da Itália e principalmente o número 15 e vice-campeão mundial, Marcus Mepstead, da Grã-Bretanha, que caiu para o brasileiro Guilherme Toldo.


Surte+ Acompanhe a campanha e os combates de Guilherme Toldo no Grand Prix de Florete em Doha


Na segunda rodada, foi a vez de marcar a queda do campeão olímpico e número 6 Danielle Garozzo, o francês Julien Mertine, número 10 e que defendia o Grand Prix de março de 2019 (disputado em Anaheim, Califórnia), e o norte-americano Nick Itkin, número 7 do mundo. 


Nas oitavas de final, só sobraram três norte-americanos: Gerek Meinhardt (3º), Alexander Massialas (5º), prata na Rio 2016 e no mundial de 2015; e Race Imboden (8º), que além das conquistas em pista é um dos atletas mais ativos politicamente, tendo sido punido pelos protestos no pódio do Pan de Lima.




O primeiro americano do trio a cair foi Massialas, para o japonês Shikine Takahiro nas oitavas. Com chave aberta, Shikine não só garantiu sua vaga olímpica, como auxiliou o espanhol Carlos Llavador, confirmado em Tóquio com a derrota do polonês Michal Siess nas quartas, por 15/11. 


Do lado de cima, Meinhardt passou sufoco em todos seus jogos até a semi: primeiro diante do japonês Suzumura Kenta (15/12), em seguida contra o russo Grigoriy Semenyuk (15/14), e dois atletas de Honk Kong em sequência: Cheung Ka Long (15/13) e Choi Chun Yin Ryan (15/11). 


Confira as equipes classificadas com os cinco melhores floretistas de cada país


1- EUA (1ª do ranking) - Gerek Meinhardt (2º), Race Imboden (4º), Alexander Massialas (5º), Nick Itkin (9º), Miles Chamley-Watson (60º) - já anunciados pela Confederação de Esgrima dos EUA

2- França (2ª do ranking) - Enzo Lefort (3º), Erwann Le Pechoux (13º), Maxime Pauty (16º), Julien Mertine (24º), Wallerand Roger (34º)

3- Itália (3ª do ranking) - Alessio Foconi (1º), Andrea Cassara (6º), Daniele Garozzo (7º), Giorgio Avola (29º), Tommaso Marini (39º)

4- Rússia (como Comitê Olímpico da Rússia, 4ª do ranking) - Alexey Cheremisinov (10º), Dmitry Zherebchenko (15º), Timur Safin (23º), Timur Arslanov (33º), Kirill Borodachev (36º)

5- Hong Kong (5ª do ranking, vaga asiática) - Choi Chun Yin Ryan (8º), Cheung Ka Long (19º), Cheung Siu Lun (62º), Yeung Chi Ka (82º), Ng Lok Wang Lawrence (127º)

6- Egito (8ª do ranking, vaga africana) - Alaaeldin Abouelkassem (20º), Mohamed Hamza (28º), Mohamed Hassan (51º), Mohamed Essam (70º), Youssef Sanaa (267º)

7- Alemanha (10ª do ranking, vaga europeia) - Benjamin Kleibrink (25º), Peter Joppich (54º), Andre Sanita (66º), Luis Klein (83º), Alexander Kahl (176º)

8- Canadá (14ª do ranking, vaga americana) - Maximilien van Haaser (49º), Eli Schenkel (53º), Blake Broszus (55º), Alex Cai (220º), Pierre Olivier Bontems (224º)


E os seis atletas classificados individualmente, com o ranking ao lado


11º- Lee Kwanghyun, Coreia do Sul (Ásia/Oceania #1)

12º- Shikine Takahiro, Japão (Ásia/Oceania #2)

14º- Marcus Mepstead, Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (Europa #1)

17º- Guilherme Toldo, Brasil (Américas) - Confira como ele conquistou a vaga na sexta-feira

18º- Carlos Llavador, Espanha (Europa 32)

37º- Mohamed Samandi, Tunísia (África)


Surte +: Gosta de nosso trabalho? Participe da campanha em prol do jornalismo esportivo independente e Ajude o Surto Olímpico ir a Tóquio!

Foto: Augusto Bizzi / Federação Internacional de Esgrima (FIE) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário