Thiago Braz para nos 5,60m e fica em 4º lugar no Meeting Indoor de Torun, na Polônia - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Thiago Braz para nos 5,60m e fica em 4º lugar no Meeting Indoor de Torun, na Polônia

Compartilhe


O atual campeão olímpico do salto com vara, Thiago Braz, voltou a competir nesta quarta-feira (17), no Meeting de Torun, etapa ouro do circuito World Athletics Indoor Tour (estádio coberto). Ele acabou na quarta colocação, saltando para 5,60m, depois de ter falhado três vezes para 5,72m. Sam Kendricks foi o vencedor, com 5,80m.


AJUDE O SURTO OLÍMPICO A ESTAR PRESENTE NOS JOGOS DE TÓQUIO


Braz obteve um único salto válido em cinco tentativas no torneio polonês. Enquanto seus sete concorrentes iniciaram suas jornadas em 5,20m ou em 5,40m, Thiago só entrou na competição com o sarrafo em 5,60m. Ele falhou na primeira vez para a altura, mas ultrapassou a barra sem maiores problemas na segunda oportunidade. Depois, pecou em 5,72m e acabou fora do pódio.


O brasileiro não chegou perto de igualar sua melhor marca da temporada indoor, de 5,80m, obtida na última sexta-feira na Orlen Cup, também disputada em solo polonês. O salto lhe rendeu o bronze na competição. O 5,60m desta quarta foi uma repetição de sua estreia no ano, quando, há oito dias, ficou na quinta colocação no Meeting de Liévin, na França.


Surte com a gente em nossas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e YouTube.


O pódio do Meeting de Torun foi composto pelo norte-americano Sam Kendricks, pelo polonês Piotr Lisek e pelo filipino Ernest Obiena, todos com 5,80m. Atual bicampeão mundial, Kendricks ficou com o ouro por ter atingido a marca logo na primeira tentativa, enquanto seus dois adversários só obtiveram êxito na terceira chance. Lisek, bronze em Doha-2019, ficou à frente de Obiena, companheiro de treinos de Thiago, por ter saltado 5,72m primeiro.


Entre outros eventos disputados em Torún, destaque para o norte-americano Grant Holloway, que segue flertando com o recorde mundial dos 60m com barreiras. Ele, que é o atual campeão mundial nos 110m com barreiras, venceu a disputa com 7s38, ficando a oito centésimos da melhor marca da história. Há uma semana, ele cravou 7s32 na distância.


Outra prova marcante foi o salto em altura masculino, em que os três atletas do pódio saltaram para 2,34m. O bielorruso Maksim Nedasekau ficou com o ouro, cravando ainda a melhor marca da carreira. Ele foi seguido pelo ucraniano Andrii Protsenko e pelo italiano Gianmarco Tamberi. Os registros foram os melhores da temporada indoor até aqui.


Foto de capa: Reprodução/YouTube_World Athletics

Nenhum comentário:

Postar um comentário