Pré-Olímpico Mundial de Boxe é cancelado; vagas restantes serão distribuídas por meio de ranking - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pré-Olímpico Mundial de Boxe é cancelado; vagas restantes serão distribuídas por meio de ranking

Compartilhe


A Força-Tarefa do Boxe (BTF), gerida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), cancelou o Pré-Olímpico Mundial da modalidade, que estava previsto para acontecer em Paris (FRA), em junho. Como resposta à extinção da competição, que classificaria 53 atletas aos Jogos de Tóquio, a entidade distribuirá as vagas restantes através do Ranking BTF, elaborado com os principais resultados de 2017 a 2021, após a disputa dos classificatórios continentais.


Segundo o espanhol Marca, o cancelamento do Pré-Olímpico foi anunciado pelo COI às federações nacionais nesta segunda feira (15), após uma reunião envolvendo o grupo de trabalho da entidade. Vale lembrar que a "Força-Tarefa do Boxe" foi criada para reger a modalidade a nível olímpico durante os próximos ciclos, em substituição à Associação Internacional de Boxe (AIBA), que foi suspensa por casos de corrupção e doping.


Uma das justificativas utilizas pelo COI para o cancelamento do evento mundial foi dar prioridade às disputas continentais, principalmente na questão europeia. Apenas os torneios pré-olímpicos da África e da Ásia/Oceania já foram realizados, restando o das Américas e o da Europa. Enquanto o americano nem foi iniciado, o europeu começou em março do ano passado, mas teve que ser interrompido pela metade com a iminente crescente da pandemia do coronavírus pelo mundo.


Como a ideia do COI é retomar o Pré-Olímpico Europeu de onde ele foi encerrado - apenas duas categorias de 13 tiveram suas vagas definidas -, a entidade optou por cancelar o Pré-Olímpico Mundial e inserir o continental na mesma janela em que a repescagem estava prevista, em junho, na França, já que Londres (GBR), sede até então, desistiu de organizar o torneio europeu, datado para abril.


O Pré-Olímpico das Américas, por sua vez, foi confirmado para Buenos Aires, na Argentina, entre 10 a 16 de maio. Caso não haja mudanças, a competição distribuirá 49 vagas a Tóquio 2020 entre as 13 categorias disponíveis (quantidade por categoria variada, confira os números exatos aqui). 


O Brasil, que conquistou seis medalhas nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 (de 15 possíveis), espera engordar sua delegação olímpica após a disputa do torneio. O país contou com nove boxeadores na Rio-2016.


Logo após as disputas dos pré-olímpicos continentais, a Força-Tarefa distribuirá cotas olímpicas aos boxeadores de cada continente (Ásia/Oceania são consideradas apenas um) mais bem ranqueados em cada categoria no ranking BTF, que reúne os principais resultados individuais entre 2017 e 2021 (limite de uma vaga por país em cada peso), conforme anunciado pela Federação Espanhola de Boxe


O sistema qualificatório olímpico da modalidade sofrerá uma revisão e uma atualização com todas essas informações será publicada no final de fevereiro.


Do total das 286 vagas estimadas para o boxe em Tóquio 2020, 112 já foram preenchidas (aproximadamente 39%), com a realização total dos continentais africano e asiático/oceânico e parcial do europeu. Até aqui, Índia e Cazaquistão possuem as maiores delegações, cada um com nove atletas classificados.


Surte +: Confira todas as informações do sistema qualificatório olímpico do boxe para Tóquio 2020


Foto de capa: Danilo Borges/rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário