Por restrições da COVID-19, Noruega não receberá eventos da Copa do Mundo de Esqui e Biatlo - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Por restrições da COVID-19, Noruega não receberá eventos da Copa do Mundo de Esqui e Biatlo

Compartilhe

 


Todas as demais etapas das Copas do Mundo da Federação Internacional de Esqui (FIS) e da União Internacional de Biatlo (IBU) programadas para serem realizadas na Noruega foram canceladas devido à pandemia do coronavírus.


As restrições de entrada foram estendidas pelo governo norueguês, fechando as fronteiras do país a todos, exceto viagens essenciais. Um pedido de isenção da Federação Norueguesa de Esqui (NSF) para uma isenção para permitir que os eventos ocorressem no próximo mês foi rejeitado.


Isso significa que Kvitfjell não sediará mais a Copa do Mundo de esqui alpino masculino de 4 a 7 de março, enquanto as etapas da Copa do Mundo de Cross-Country e da Copa do Mundo Combinada Nórdica, programadas para acontecer em Oslo em meados de março, foram canceladas. 


A FIS citou "restrições mais rígidas a viagens e eventos" pelas razões por trás dos cancelamentos, mas disse que estaria procurando anfitriões substitutos. Mais de 65.000 casos e quase 600 mortes foram registrados na Noruega desde o início da pandemia.


O Ministro da Cultura da Noruega, Abid Raja, disse ao Nettavisen que o país estava em uma "situação exigente" devido ao surgimento de "vírus mutantes".


"Entendemos que isso significará que os eventos terão que ser transferidos para outro local ou cancelados", disse Raja. "Isso é terrivelmente triste para todos os atletas, para os organizadores e para o público norueguês."


O presidente da NSF, Erik Røste, sentiu que os eventos poderiam ter ocorrido dentro de uma "estrutura boa e segura" e temia que os cancelamentos tivessem um impacto financeiro.


O presidente da NSF, Erik Røste, sentiu que os eventos poderiam ter ocorrido dentro de uma "estrutura boa e segura" e temia que os cancelamentos tivessem um impacto financeiro.


"É claro que estamos desapontados - 66 competições foram realizadas em 13 países (esta temporada), e tem funcionado bem, com muito pouca infecção e nenhuma propagação localmente. É por isso que solicitamos essa exceção e esperávamos poder convidar os atletas para a Noruega. Agora seremos a única nação que não organizará uma corrida para a Copa do Mundo este ano. É uma preocupação, antes de mais nada, porque os lucros dos eventos internacionais são a principal fonte de financiamento dos esportes infantis, juvenis e de base. Esperamos agora que caiamos nos esquemas de apoio estabelecidos pelo Governo."


Com o Oslo Holmenkollen agora incapaz de sediar a décima e última etapa da Copa do Mundo de Biatlo, o IBU disse que vai procurar um local alternativo: "Estamos decepcionados que nossos atletas não possam competir em Holmenkollen pelo segundo ano consecutivo, mas entendam a decisão do governo", diz um comunicado do IBU.


“Durante toda a temporada, o IBU sempre buscou cenários alternativos para que cada etapa da Copa tivesse opções, se a situação do COVID-19 exigir. Agora avaliaremos essas opções e faremos mais anúncios sobre o anfitrião da final da Copa do Mundo BMW IBU 2020/2021 no devido tempo."


O IBU confirmou o calendário para a temporada 2022-2023, com Oslo Holmenkollen sendo agendado para receber a última etapa de 13 a 19 de março.


A recente reunião do Conselho Executivo também viu o IBU declarar o status da Copa do Mundo em Minsk-Raubichi em março de 2022 como "pendente" devido à agitação política em Belarus, que já viu Campeonatos Mundiais de Hóquei no Gelo e Pentatlo Moderno saírem de o país.


Os membros também se comprometeram a fornecer € 2 milhões adicionais para 44 Federações Nacionais. A previsão é de que metade dos recursos seja injetada "imediatamente", com o restante previsto para ser pago até o final de março de 2021.


Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário