Naomi Osaka supera set difícil, domina Brady e conquista seu segundo título de Australian Open - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Naomi Osaka supera set difícil, domina Brady e conquista seu segundo título de Australian Open

Compartilhe

A tenista japonesa Naomi Osaka venceu neste sábado (20), seu segundo título de Australian Open, chegando ao quatro troféu de Grand Slam da carreira. Ela derrotou a estadunidense Jennifer Brady por 2 sets a 0, com placar de 6-4 e 6-3, em 1h17 de partida. 


Com a conquista deste título, Osaka, atleta de 23 anos, subirá ao segundo lugar no ranking mundial da Associação de Tênis Feminino (WTA), sua melhor colocação na classificação desde 2019, quando chegou a ser a número 1 do mundo. 


Vale lembrar que em sua caminhada ao título, Osaka salvou dois match points na partida contra Garbine Muguruza nas oitavas de final. 


A japonesa manteve ainda a escrita de nunca perder após chegar às quartas de final de um Grand Slam. Já são 12 vitórias e nenhuma derrota ao chegar nesta fase. Agora ela soma dois títulos de US Open (2018 e 2020) e dois do Australian Open (2019 e 2021). Isso significa quatro anos seguidos vencendo Majors


Osaka começou o jogo de forma fulminante, sem perder pontos no primeiro game, com dois aces e sem dar chance para Brady construir a disputa de um ponto. A estadunidense por sua vez, chegou a ter 40-0, mas fez uma dupla falta e se complicou no game, atrapalhada principalmente pela ventania na quadra. No entanto, após um backhand para fora da japonesa, Brady confirmou o serviço para empatar. 


No quarto game, no saque de Brady, Osaka pulou na frente com 0-40, obtendo os primeiros break points da partida. Com uma segunda dupla-falta da estadunidense, a japonesa conquistou a quebra de saque, chegando ao 3-1 no placar. 


Com erros de backhand em sequência e uma dupla-falta, Osaka cedeu um break point para Brady, que não desperdiçou e empatou o jogo novamente, devolvendo a quebra de saque, levando o jogo ao 3-2. Nesta altura do jogo, 17 erros não-forçados já tinham sido registrados (9 a 8 Brady). 


Após levar uma bola no contrapé, Osaka pressionou o saque de Brady, que cometeu erros e deu a chance para que a japonesa novamente pulasse na frente no placar. Mas após um winner de 144 km/h, a estadunidense confirmou seu saque. 


Os problemas no saque continuaram para Osaka, que precisou salvar break points para se manter viva no primeiro set. A japonesa até o momento apresentava apenas 42% de acertos no primeiro serviço, e efetuava um toss (ato de preparação do saque) muito para trás, o que a complicou muitas vezes. 


Do outro lado da quadra, Brady também passava por problemas. Ela tinha 40-15 e cometeu uma dupla-falta que recolocou a adversária no game. Após uma bola inacreditável, Brady se atrapalhou, rebateu com a raquete muito aberta e jogou para fora, dando o set point. Em mais um erro da estadunidense, desta vez de forehand, na rede, Osaka venceu o set, quebrando o saque e marcando 6-4 na parcial


Osaka superou dificuldades com o saque e venceu o jogo contra Brady. Foto: Tennis Australia

Foram 18 erros não-forçados para Brady, contra 15 de Osaka, que venceu 77% dos pontos com o primeiro saque. A japonesa venceu os pontos mais importantes e demonstrou um pouco mais de tranquilidade durante esses momentos chave.


Surte + : Guia da final masculina do Australian Open 2021: Novak Djokovic vs Daniil Medvedev


Nos games inaugurais do segundo set, Osaka foi mais constante, confirmou seu saque e quebrou serviço da adversária, que cometeu uma série de erros, colocando muita força em seus golpes. Depois de confirmar mais uma vez seu saque, com direito a um ace, a japonesa abriu 3-0 no placar. 


Mais confiante, Osaka passou a acertar mais os pontos. Com rápida movimentação e a busca dos limites da quadra, a japonesa passou a se impor mais que Brady, que passou a errar mais do que no primeiro set. Após um forehand no meio da rede, Osaka conquistou nova quebra de saque, chegando ao 4-0


Mas Brady não venderia tão fácil. Aproveitou brechas de Osaka, atacou nos momentos certos e conseguiu devolver uma das quebras de saque, diminuindo a vantagem da japonesa. 


Sacando melhor que o habitual na segunda parcial (ela tinha apenas 54% de aproveitamento do primeiro serviço) Osaka venceu o game, abrindo 5-2, mesmo com dois erros após a bola bater na fita. Brady teve uma chance de levar ao 40-40 no game, mas jogou uma bola para fora com seu forehand. 


Após contar com erros de Brady e disparar um belo winner de forehand, Osaka fechou o set no nono game, aplicando um 6-3, para confirmar a vitória e conquistar seu quarto título de Grand Slam


Foto: Reprodução/Twitter WTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário