Ex-vice-presidente do COI sugere que ONU pode ajudar a decidir futuro dos Jogos de Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Ex-vice-presidente do COI sugere que ONU pode ajudar a decidir futuro dos Jogos de Tóquio

Compartilhe

O ex-vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Kevan Gosper, sugeriu que os organizadores dos Jogos de Tóquio poderiam envolver a ONU (Organização das Nações Unidas) nas discussões decisivas que vão definir o futuro do megaevento. A Olimpíada está programada para 23 de julho a 08 de agosto, mas sua realização está em xeque após a evolução dos casos de coronavírus em todo o mundo. 

"Se você estivesse procurando uma terceira parte que reconhece que esta foi além de uma questão relacionada apenas ao esporte, ou apenas relacionada ao interesse nacional, em virtude da Covid-19 e seu impacto, então poderia haver o caso de ir para a ONU e buscar seu envolvimento em arbitrar se os Jogos vão ou não acontecer", disse Gosper ao programa "The Ticket", da emissora estadunidense ABC.

"Já fizemos isso antes com o COI, já fomos à ONU para receber apoio", continuou. "Porque estamos falando de algo que potencialmente envolverá representantes dos 205 países", completou, sem indicar se ele próprio havia entrado em contato com a organização ou mesmo se o COI seguiria seu "conselho".

As declarações do membro honorário da entidade comandada por Thomas Bach surgem em um momento em que diversas dúvidas pairam acerca dos Jogos de Tóquio, com uma crescente de novos casos de coronavírus e suas variantes surgindo no Japão e em todo o mundo. Cidade-sede da Olimpíada, a capital japonesa está em um estado de emergência desde a última semana.

Uma pesquisa recente da Kyodo News verificou que cerca de 80% dos japoneses acreditam que os Jogos não deverão ser realizados este ano, devendo ser adiados ou cancelados. Mesmo com tamanho ceticismo da população local e com um cenário conturbado, organizadores seguem com o discurso de realizar o megaevento conforme o planejado e até já descartaram um novo adiamento. 

Neste domingo, o principal porta-voz do governo japonês, Katsunobu Kato, reiterou o compromisso do país em realizar os Jogos, deixando de lado comentários sobre um cancelamento. Nos bastidores, surgem-se informações de que uma decisão final sobre o futuro da Olimpíada deverá acontecer no fim de março.

Foto de capa: AP Photo/Greg Baker

Nenhum comentário:

Postar um comentário