80% dos japoneses são a favor de adiar ou cancelar a Olimpíada de Tóquio, aponta pesquisa - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

80% dos japoneses são a favor de adiar ou cancelar a Olimpíada de Tóquio, aponta pesquisa

Compartilhe

Uma pesquisa promovida pela agência Kyodo News e divulgada neste domingo verificou que cerca de 80% da população japonesa acredita que os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio não deveriam ser realizados conforme o planejado este ano, devendo ser adiados ou cancelados.

A consulta aos japoneses, feita por telefone neste final de semana, foi realizada num momento em que o Japão vive uma explosão de novos casos do coronavírus, com Tóquio e outras cidades metropolitanas inseridas em um novo estado de emergência.

Na pesquisa, 35,3% dos japoneses afirmaram que os Jogos deveriam ser cancelados, enquanto 44,8% indicaram que o megaevento poderia sofrer um novo adiamento. Vale lembrar que Olimpíada e Paralimpíada estavam originalmente programada para ocorrer em 2020, mas foram transferidas para 2021 por conta da pandemia. Atualmente, a Olimpíada está agendada para ocorrer de 23 de julho a 08 de agosto, enquanto a Paralimpíada de 24 de agosto a 05 de setembro.

Vale destacar que a visão dos japoneses em relação aos Jogos Olímpicos é negativa desde que eles foram adiados, ainda em março de 2020. Ao longo do ano passado, diversas pesquisas de opinião foram realizadas e todas indicaram um pessimismo da maior parte da população local quanto à realização do megaevento.

Organizadores japoneses e Comitê Olímpico Internacional (COI) reconhecem a insatisfação do povo japonês, mas seguem se esforçando para realizar os Jogos conforme o planejado. Protocolos sanitários e diversas medidas preventivas à Covid-19, como testagem de atletas e redução do público, estão sendo elaboradas para que a Olimpíada aconteça mesmo sem o fim da pandemia.

Entre outros dados, a pesquisa deste domingo também revelou que 68,3% dos japoneses não estão satisfeitos com as medidas contra o coronavírus implementadas pelo governo, enquanto apenas 24,9% disseram que o governo lidou de forma adequada com a pandemia.

Quase 80% dos entrevistados também opinaram como "tardia" a implementação do estado de emergência em Tóquio, Saitama, Kanagawa e Chiba, realizada na última quinta-feira após recordes de casos. Destes, 78% indicaram que o decreto deveria ser expandido para outras cidades do país.

Mais de 7 mil novos casos de infecção foram registradas no Japão nesse sábado, o terceiro dia consecutivo em que o país ultrapassa esta barreira. No acumulado, já são quase 4 mil mortes e mais de 273 mil infectados pelo coronavírus.

Foto: Issei Kato/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário